Político sem gravata: na Grécia pode; no Brasil NÃO pode

Paris, Londres e Milão, as mecas da moda mundial, vão ter que admitir: dessa vez quem saiu na frente foi a Grécia em matéria de moda masculina. Me refiro à moda real, ao que pessoas reais usam na rua e no ambiente de trabalho  – e não às aberrações que muitas vezes somos obrigados a assistir nas passarelas. Me refiro ao novo primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras.

514087MUITO PRAZER, SOU ALEXIS

Eleito no dia 25 de janeiro pelo Syriza, o partido radical de esquerda, Alexis já se mostrou radical também em outra indumentária do tradicional figurino de político: a gravata. Rejeita o acessório de forma incondicional. Não usou sequer na posse.

Olha!

0000E OS ENGRAVATADOS SÓ OLHANDO….

Já não usava durante a campanha, é bem verdade. O melhor de tudo é que o estilo virou tendência e agora todo o novo gabinete de Alexis anda feliz da vida com a escolha de usar ou não a gravata. O ministro das Finanças grego, Yanis Varoufakis, reuniu-se com o seu colega da Grã-Bretanha, George Osborne, na última segunda-feira, usando uma camisa azul, jaqueta de couro e só. Nem sombra da gravata.

Olha!

B9GJQ99IAAA2HNZ.jpg largeQUE GRAVATA O QUÊ?!

O modismo grego está (ora veja só!) conquistando a América. O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, seguiu a tendência e foi dar expediente em seu gabinete com terno e camisa branca em homenagem a Alexis. A foto foi postada em sua conta oficial no Twitter. A legenda: “Elogiando a vitória de Tsipras, o prefeito foi sem gravata esta manhã”.

Olha!

B8iXHzhIMAAn0bK“OBRIGADA POR NOS LIBERTAR, ALEXIS!”

Alexis Tsipras tem 40 anos e já entrou para a história grega como o mais jovem primeiro-ministro em quase 150 anos. Segundo o jornal The Guardian, ele disse que voltaria a usar uma gravata de novo quando os termos do regaste financeiro da Grécia forem renegociados.

Se a moda um dia chegará ao Brasil? Difícil. A menos que mudem as leis. Existe uma regra que impede a entrada de qualquer pessoa (não apenas políticos, qualquer pessoa) ao Congresso sem paletó e gravata, o traje que é chamado “passeio completo”. Se eu acho isso certo? Acho. Acho porque, veja bem, estamos falando de Brasil – o país que não reconhece limite para nada.

glee-jane-lynch-loser11PARA NADA

Se esse país já é uma piada em si, imagina se é concedido o passe livre para que uns e outros eleitos frequentem a Câmara e o Senado com sua indumentária tradicional?!?

tiririca-1SE É QUE ME ENTENDEM…

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.