O peito de frango com estragão e a limpeza da escova de dentes

Me permitam falar sobre escovas: sou meio neurótica com escovas de dente. Leio sempre sobre várias maneiras de preservar a escova, de quanto em quanto tempo preciso trocar a escova e por aí vai a neurose. Já que sou tão neurótica e leio tanto sobre o assunto, aproveito para compartilhar alguns conhecimentos.

bento1EU NÃO ESCOVO OS DENTES

O espírito de porco tinha que aparecer para fazer um aparte. Pois é exatamente por tu não escovar os dentes que tu vai ficar quietinho e me deixar falar.

bento1ELA ESTÁ SEM DAS PACIÊNCIAS

Sim, hoje é segunda-feira, tu sabe como meu espírito se comporta às segundas-feiras e estou sem das paciências. Estou que não vejo a hora de ir pra casa, estou há umas cinco horas pra escrever este post e não consigo. Portanto, falarei sobre agora sobre escova sem interrupções para que esta segunda-feira acabe logo.

Como posso cuidar da minha escova dental? Se esta é sua dúvida, cara leitora, saiba que eu já li e reli muitas teorias sobre o assunto e digo que para preservar a sua escova dental e a sua saúde, certifique-se de deixá-la secar completamente entre um uso e outro.

woman-question20SECAR COMO, MARIANA?

Não é na toalha de rosto, viram? Sim, eu sei que esta é a maneira mais fácil de secar escovas de dente. Mas o mais correto é, depois de usar a escova, agitá-la vigorosamente sob água corrente e guardá-la em pé, de forma que possa secar. A minha fica de pezinho em uma caneca de porcelana.

Importante: não junte as escovas de dente. Esta afirmação não tem nada de romântica, mas é para o bem da sua saúde ea  saúde do seu marido/namorado. Escovas de dentes juntas em uma mesma caneca (sim, eu guardo minha escova em caneca, porém sozinha) aumentam a chance de proliferação de fungos e bactérias.

Outra coisa interessante que eu descobri: lave a escova antes e depois de cada uso. Coloque debaixo da água corrente e esfregue com força, de cinco a dez segundos. Ao fazer isso, obviamente, com o tempo, você vai deformar as cerdas da escova. Ainda que não desgaste, deve trocá-la de três em três meses.

woman-question20POR QUE DE TRÊS EM TRÊS, MARIANA?

Estudos mostram que após três meses de uso normal, as escovas são muito menos eficientes na remoção da placa dos dentes e gengivas em comparação com escovas novas. Também é importante trocar de escova após resfriado, gripe, infecção na boca ou dor de garganta. Isso porque os germes podem se alojar nas cerdas da escova e levar à reinfecção.

bento1POR ISSO QUE EU NÃO ESCOVO OS DENTES

E já que o papo é dentes e escovas, também pdoe ser comida e mastigação. Semanas atrás, publiquei na página do Por Aí da revista Donna uma coluna sobre ervas que tenho cultivado em casa e comentei que não havia encontrado serventia para o estragão.

Foi então que a Berenice Goelzer, uma querida e atenta leitora do blog, que vive metade do ano aqui e outra metade na França, fez a gentileza de me avisar que estragão é tudo de bom – e uma das ervas mais utilizadas na culinária francesa. “Um clássico, sobretudo para temperar frango”, escreveu a Berenice.

mulher-de-boca-abertaAMO FRANGO

Diz o email enviado pela Berenice: “Para facilitar, uso estragon seco e esfarelo bem quando coloco sobre o frango (sempre com parcimônia). Uso até na minha Lemon Chicken, bem pouquinho quando tempero. Anexo esta receita
(bem light – boa para o verão – incrível como o frango fica suculento). Como escrevi esta receita para
meu grupo de receitas, está junto meu Arroz Verde (tenho mania de tudo integral e natural), que não tem
nada a ver com estragon”.

mulher-de-boca-abertaAMO ARROZ

 Então, a querida Berenice enviou duas receitas que podem ser feitas juntinhas. Fáceis e rápidas: frango com estragão e arroz verde. Preciso dizer que fiquei muito lisonjeada e feliz? Senhoras e senhores, abaixo está o email completinho da Berenice explicando como fazer o frango com estragão.

Ingredientes
4 peitos grandes de frango sem pele
9 dentes de alho (depende do gosto, pode variar)
4 échalottes (ou umas 2 cebolas médias)
¼ xícara de azeite de oliva
1/3 xícara de vinho branco seco
1 limão siciliano
1 colher de chá (5 ml) de sal marinho

Modo de Fazer
Fiz uma “marinade”: coloquei numa tigela os peitos, com um pouco de vinho branco seco, um pouco de alho picado, bem pouquinho de estragon e um pouco de tomilho, bem pouquinho de sal. Misturei e furei bem a carne. Deixei os peitos uns 20 minutos nesta “marinade”. Numa panelinha, coloquei o azeite e o alho picadinho; fritei um pouco, sem dourar. Tirei do fogo e adicionei o vinho branco seco, 2 colheres de sopa (15 ml) de suco de limão espremido na hora e o sal (colher de chá de 5 ml). Misturei bem.

Coloquei os peitos de frango num prato refratário levemente untado com azeite – joguei este molho por cima, espalhando bem.Coloquei no prato também os limões cortados em 8 e os pedaços de échalotte (ou cebola). Levei tudo ao forno a 200C por 40 a 45 minutos. Depois cobri com alumínio e deixei aceso ainda uns 5 minutos e apaguei, deixando mais uns 5 minutos. Ficou uma delícia. Servi com meu Arroz Verde.

bento1ESTOU ME BABANDO

Agora, a receita do arroz verde da Berenice (arroz de preguiçoso, segundo ela).

“Coloco a água necessária para cozinhar o arroz integral (uso o Uncle Ben’s que leva 10 minutos; só arroz – não é processado). Coloco brócolis e espinafre congelados na água. NOTA: Uso vegetais congelados (mas não processados – puros e orgânicos) desde que descobri que congelado é melhor que fresco (e facilita a vida). Quando a água ferve, coloco o arroz e um tablete de caldo magro.

Quando o arroz está cozido coloco diferentes combinações, por exemplo, no último, coloquei um pouquinho de creme “léger” (aqui não substituem a gordura por amido – “léger” é só menos gorduroso), um pouco de ricota cremosa, uns queijinhos de cabra frescos – e vai por aí, às vezes Parmezan. Na hora de servir, um pouquinho de azeite de oliva, uma pimentinha ou Cayenne, ou preta”.

vernis-khakiHUUUMMM… AU REVOIR!

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.