Quem vai usar batas neste inverno? Eu!!!

A moda inverno terá a atmosfera dos anos 1970. Se você, cara leitora, ainda não sabia disso é porque anda de ouvidos tapados e olhos vendados para assuntos fashionistas. É só no que se fala. Eu passo longe desses modismos que entram e saem com cada estação, mas fico feliz quando esses modismos trazem de volta peças que amo. A bata, por exemplo. Eu amo bata, mas vai tentar encontrar bata quando a moda não está voltada para os anos 1970! Missão impossível. Faz anos que não consigo achar uma bata – e tudo indica que neste inverno serei soterrada por batas de todas as cores, espécies e estampas.

:Cabelo sujo e cara amarrada agora é moda!

Por que gosto de bata? Porque gosto de peças larguinhas. Gosto de jeans e gosto de calças de alfaiataria – e ambas combinam perfeitamente com batas. Fora que acho um jeito hippie chique de ser – e amo jeitos hippie chiques de ser. Fora que amo batas com casacos de lã e vou poder passar o inverno inteiro assim. Fora que bata é uma peça atemporal e posso me lavar comprando batas neste inverno para usar para todo o sempre.

bento1DEPOIS RECLAMA QUE NUNCA TEM DINHEIRO

Pesquisei algumas ideias bacanas e estilos que combinam com o meu de como usar batas. Se você, querida amiga e amada leitora, estiver aí do outro lado sem feriadão (como eu) , faço o seguinte convite: levante-se, pegue um cafezinho e um chocolatinho e volte para a gente trocar uma ideia de como usar batas. Estou indo até ali no fundo da redação pegar meu kit café + Ouro Branco e já volto. (Mariana abre a gaveta, retira seu Ouro Branco, caminha até o fundo da redação e serve-se de café).

Pronto, estou munida. Vamos lá!

e Como Usar Batas + Onde ComprarTRIO DE DOIS
Atentem apenas para as duas primeiras fotos, a terceira não faz muito meu estilo, acho uma produção enfeitada demais. Mas como tiraram o Photoshop do meu computador e avisaram que não vão colocar de volta, não consigo cortas as fotos que gostaria de cortar. Amo batas PB! Olha o conforto de usar uma bata, por favor! Também adoro
esse estilo de manga mais fofa e comprida da bata PB e acho que fica muito elegante com shortinho jeans destroyed. No inverno, basta trocar por uma calça jeans destroyed, uma bota bacana e está feito o carreto para ir a qualquer lugar. Já a bata rosinha tomara que caia fica delicada com o shortinho ou com uma calça de couro. Batas tomara que caia, aliás, são a febre 70’s deste inverno.

blus_bata_estampa3-500x500ISSO ACONTECE COMIGO
Estão vendo que ela colocou uma regatinha branca por baixo da bata? Isso acontece direto comigo: a bata fica larguinha demais nos ombros e eu lanço mão de uma regatinha para colocar por baixo. na segunda foto, ela mostra a bata sem a regatinha, com um sutiã preto. Daí vai da ocasião. Se é um jantar fora, ou uma festinha e tal, acho uma boa opção. Mas, para trabalhar, a regatinha vem a calhar. Fica a dica: se você experimentar uma bata e achar ela meio grandona demais – e mesmo assim gostar dela-, lembre-se de ter uma regatinha amiga por perto.

Uma das coisas mais difíceis de encontrar – e fazendo minha pesquisa me dou conta, já que estou há alguns minutos e não encontro a terceira imagem do post – são batas sem ser de renda. Por que bata tem que ser de renda, Jesus? Não que eu ache feio, mas acho que já popularizou demais, sabe assim? Se não é uma renda linda fica brega. E a maioria das batas não tem uma renda linda. Logo, a maioria das batas de renda são meio cafonas.

blusa-bata-renda-croche-importada-frete-gratis_MLB-O-4752949197_072013SE É QUE ME ENTENDEM….

Outra coisa manjada é bata com maxi colar. Não sei por que razão a maioria das grifes que lançam batas sugerem que se use a tal bata com um maxi colar pendurado no pescoço. Prepare-se para ver vááááárias mulheres usando, porque maxi colar também faz parte do kit 70’s e, quando você for comprar uma bata, tenha certeza que a vendedora vai sugerir que leve junto um maxi colar.

httpwpclicrbscombrporaifiles201211sacougifFIQUE LIGADA

Juro que não é por má vontade que não posto mais imagens de batas legais, mas é que realmente não encontrei. Esta é a prova da dificuldade que tenho de achar batas para comprar. Nem no Google eu encontro. Então, se você, cara amiga e querida leitora, estiver livre nesse feriadão, passeando pelas vitrines dessa linda cidade e deste lindo país e, de repente, topar com meu estilo de batas, dá uma avisadinha, viu? Porque eu estou aqui enclausurada e não posso colocar o nariz para fora.

ostrich-pillow-light-ostrich-pillow-travesseiro-avestruz-travesseiro-travesseiro-design-por-que-nao-pensei-nisso-4QUEM MANDOU FAZER JORNALISMO?

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.