Quero férias do açúcar

Esta coluna está publicada nesta sexta-feira, 11 de janeiro, na Revista de Verão, encartada em ZH, e foi escrita no meu último dia de férias

Eu gostaria de tirar férias de algumas coisinhas básicas durante as minhas férias. Por exemplo: encher forma de gelo. Poucas tarefas do cotidiano são mais penosas para mim do que encher forma de gelo. Tudo fica ainda pior na hora equilibrar aquela maldita forma de gelo com água escorrendo de um cubinho a outro até a porta do congelador, segurar a forma de gelo com uma mão, abrir a porta do congelador com a outra e acomodar de maneira equilibrada a forma de gelo cheia de água junto com as outras cheia de gelo.

NÃO FALEM COMIGO NESSE MOMENTO!

Teve uma época em que eu parei de beber qualquer coisa com gelo só para não ter que devolver a maldita forma de gelo derramando água por todos os lados de volta para o congelador. Isso que nem comecei a falar do processo de desenformar o gelo.

TAMBÉM NÃO FALEM COMIGO NESSE MOMENTO!

Se viro a forma de gelo embaixo da torneira e deixo escorrer um pouco de água na forma, o gelo cai perto do ralo da pia, e eu não gosto de gelo que cai perto do ralo da pia. Então, fico batendo com aquela maldita forma de gelo no mármore do balcão até que os cubos saiam se deslizando pelas quatro paredes da cozinha.

TU JÁ DEU UMA CUBADA DE GELO NA MINHA TESTA, LEMBRA?

Nas férias, enformar e desenformar gelo é uma tarefa que exige um controle emocional ainda maior, pois há mais demanda de minha parte com relação a bebidas com gelo. Por exemplo: caipirinha de limão.

OI, BONITONA!

Eu não sei como posso gostar tanto de um drinque que odeio tanto preparar.

EU JÁ VI CENAS HORRÍVEIS NA COZINHA DE CASA

Caipirinha de limão boa é aquela que se materializa na nossa frente com um estalo de dedos para o garçom seguido do pedido: “Com bastante gelo e sem açúcar, por favor”.

HÃ?!
CAIPIRINHA DE LIMÃO SEM AÇÚCAR, MARIANA?

Eu nunca deixo o barman colocar açúcar na minha caipirinha de limão. Isso não quer dizer que eu beba caipirinha de limão sem açúcar. Eu bebo com pouco açúcar. Peço o açúcar na mesa e cuido pessoalmente de adoçar minha própria caipira. Normalmente, não chego a usar nem meio pacotinho. Fica bem amarguinha.

NÃO EXAGERA!
NÃO É PRA TANTO!

Não gosto de drinque ou qualquer outra bebida doce. Vejamos o caso do clericot. Desde que cheguei a Punta del Este ainda não consegui beber um clericot sem açúcar.

É SÓ PEDIR SEM AÇÚCAR, NÃO?

Não, querida. Não é só pedir sem açúcar. Eu sempre peço. De cada 10 pedidos que faço, digamos que dois vêm como eu quero. Os outros todos chegam à mesa atolados de açúcar. No começo, eu ficava contrariada e bebia. Agora não bebo mais. Chamo o garçom, levanto a jarra, aponto o morro de açúcar no fundo e devolvo. Minha lógica é muito simples.

ME ACOMPANHEM, POR FAVOR!

1) Quando bebo vinho, não coloco açúcar dentro da taça.
2) Quando como alguma fruta, nunca é com açúcar.
3) Logo, por que eu haveria de beber um drinque composto de vinho com frutas dentro de uma jarra tapada de açúcar?


PUXA, MARIANA!
TEU RACIOCÍNIO É MUITO LÓGICO!

ENTÃO SERÁ QUE ALGUÉM PODE ME SERVIR UM CLERICOT SEM AÇÚCAR NO MEU ÚLTIMO DIA DE FÉRIAS?

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

18 Comentários
  1. Bom dia, Mariana!

    “Conheci” teus textos ontem de tarde e, desde então, já busquei a página no Facebook e acompanho todos – estou lendo antigos, novos…acompanhei as férias, tua tortura em arrumar a mala (sou igual), tua paixão por caipira com pouco açúcar (também não gosto de muito doce).
    Sou redatora publicitária, amo escrever e, mais ainda, com humor.
    Estou “viciada” nos teus textos! Vou comprar o livro…

    Abraço!

  2. Bom dia, Mariana!

    “Conheci” teus textos ontem de tarde e, desde então, já busquei a página no Facebook e acompanho todos – estou lendo antigos, novos…acompanhei as férias, tua tortura em arrumar a mala (sou igual), tua paixão por caipira com pouco açúcar (também não gosto de muito doce).
    Sou redatora publicitária, amo escrever e, mais ainda, com humor.
    Estou “viciada” nos teus textos! Vou comprar o livro…

    Abraço!

  3. Oi Mari!

    Tambem tenho o mesmo problema com o gelo. Dai pensei que comprando a forminha de silicone seria melhor de desenformar. Ehhh, e foi. Mas e como, pelo amor de deus, a gente leva uma forminha de silicone cheia de agua ate o congelador? Como diria o Chaves, ” mas que burra!”.

    Quando eu for rica, vou comprar uma destas geladeiras poderosas com aquele
    compartimento pra gelo. So colocar a agua e pronto. Quando eu for rica, hahahahahahahahahahaha

  4. Oi Mari!

    Tambem tenho o mesmo problema com o gelo. Dai pensei que comprando a forminha de silicone seria melhor de desenformar. Ehhh, e foi. Mas e como, pelo amor de deus, a gente leva uma forminha de silicone cheia de agua ate o congelador? Como diria o Chaves, ” mas que burra!”.

    Quando eu for rica, vou comprar uma destas geladeiras poderosas com aquele
    compartimento pra gelo. So colocar a agua e pronto. Quando eu for rica, hahahahahahahahahahaha

  5. Mari!

    Total, sem mudar uma vírgula, identificação com a penosa, irritante e ‘marificante’ tarefa de lidar com o gelo nossos de cada dia. Digo ‘marificante’ porque, sim, lá em casa a missão ‘Tirar Gelo da Forma e Repor para Guardar no Congelador’ é toda do marido desde que me conheço por gente!

    Beijoca, siga com essa alegria simples de viver e feliz 2013!

  6. Mari!

    Total, sem mudar uma vírgula, identificação com a penosa, irritante e ‘marificante’ tarefa de lidar com o gelo nossos de cada dia. Digo ‘marificante’ porque, sim, lá em casa a missão ‘Tirar Gelo da Forma e Repor para Guardar no Congelador’ é toda do marido desde que me conheço por gente!

    Beijoca, siga com essa alegria simples de viver e feliz 2013!

  7. Poucas tarefas são piores do que desenformar gelo, arghhhhhhh… eu “desenvolvi” toda uma técnica, hahahaha. Molho a forma de gelo, depois coloco sobre o balcão, viradinha para baixo e “torço” ela como se fosse um pano de prato. Às vezes escapa algum gelinho correndo para a pia (e este é totalmente descartado tb), mas geralmente dá certo. E também ninguém pode falar comigo nesse momento, hahaha.
    Beijo!

  8. Poucas tarefas são piores do que desenformar gelo, arghhhhhhh… eu “desenvolvi” toda uma técnica, hahahaha. Molho a forma de gelo, depois coloco sobre o balcão, viradinha para baixo e “torço” ela como se fosse um pano de prato. Às vezes escapa algum gelinho correndo para a pia (e este é totalmente descartado tb), mas geralmente dá certo. E também ninguém pode falar comigo nesse momento, hahaha.
    Beijo!

  9. Mariana Boa Noite…
    Revendo os teus artigos, me deparei com este onde tu enfrentas uma batalha para enformar e desenformar gelos.
    Quero te dizer que os teus problemas acabaram…tem a solução.
    A forma de gelo com tampa da Tupperware…
    Vou ver um modo de te enviar a imagem da forma, enquanto isso se tiveres interesse em conhecer, segue abaixo dados para contato:
    Celular: 9955.3596 – Vivo — 8506.3426 – OI — 9375.0000 – Claro

  10. Mariana Boa Noite…
    Revendo os teus artigos, me deparei com este onde tu enfrentas uma batalha para enformar e desenformar gelos.
    Quero te dizer que os teus problemas acabaram…tem a solução.
    A forma de gelo com tampa da Tupperware…
    Vou ver um modo de te enviar a imagem da forma, enquanto isso se tiveres interesse em conhecer, segue abaixo dados para contato:
    Celular: 9955.3596 – Vivo — 8506.3426 – OI — 9375.0000 – Claro

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.