Sonho à mexicana

Acabo de colocar o ponto final em mais uma parte do novo livro e com a sensação de dever cumprido. Não superei a meta de sexta-feira, como havia prometido a mim mesma. Mas se cumpri já está de bom tamanho. Sou disciplinada, exigente, mas tenho que deixar de ser tão carrasca comigo mesma.

NEM EU ME AGUENTO

Passamos o dia sem uma resposta da Nina, mas ainda resta esperança. Amanhã vamos dar nosso tradicional passeio de fim de semana pelo parque e tomar uma água de côco.

PRECISO ME DISTRAIR

Amanhã também vou cumprir mais uma meta de escrita e depois pretendo desopilar com algum jantarzinho bem bom. Tenho muita vontade de conhecer um mexicano ali da Ijuí. Sempre que passamos na frente, tem fila na porta. Chama-se Pueblo e vive no meu imaginário já há algum tempo.

AQUI ADENTRAREI!

GUARDA A MESINHA PRA MIM, SEU CACTUS!

Já me contaram maravilhas sobre a chimichanga del pueblo, uma tortilha de trigo crocante dobrada em forma de triângulo, recheada com filé, bacon, queijos mussarela e cheddar, tomate, cebola e pimentão. É servida na companhia de guacamole e salada verde.

NHAM NHAM!!

Também já me contaram maravilhas sobre os churros polvilhados com açúcar e canela com doce de leite ou calda de chocolate.

NHAM NHAM!!

Fiquei com mais água na boca ao navegar ao ler o depoimento da orgia gastronômica que meus amigos Destemperados protagonizaram no Pueblo.

ESTÁ AQUI!

Prometo à minha querida mãezinha que vou me arrumar bem bonitinha para ir ao Pueblo. Minha mãe está à beira de um ataque de nervos com minhas vestimentas nesses dias de licença em casa para escrever o livro. Não sei se ela pensou que eu sentaria aqui de calça de alfaiataria, camisa e colete ou algo do gênero. Fato é que eu vivo de abrigo e pijama, de pijama e abrigo. Ela quase entra em pânico quando eu apareço trajando minhas atuais peças preferidas para filar um almoço na casa dela.

O QUE É ISSO, MINHA FILHA!!?

PIJAMA!

Mãezinha, amanhã vou colocar uma roupa bem linda em tua homenagem e em homenagem ao meu compreensivo marido também. Vou combinar duas cores que amo e que muita gente acha que não se dão bem juntas: marrom e preto. Tenho vários exemplos de que formam o par perfeito.

Camisa de seda + saia preta + sandália bicolor
Me empresta a cor do cabelo por uma noite para ver como fica em mim?

Vestido sequinho + clutch + cinto + bota de couro
Me empresta esse óculos para ver se consigo um óculos de grau que fique bem em mim?

Short jeans com meia calça + camisa de seda e casaco de crochê
Me dá o telefone do teu cabeleireiro, Olivia Palermo?

E UMA PASSAGEM PARA NOVA YORK TAMBÉM?!

 

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.
  1. Mariana, o Pueblo é pra mim o melhor mexicano de Poa, nunca provei nada que não estivesse uma delicia, e as frozen margaritas (enormes e lindas) também são imperdíveis!!! ;)

  2. Mari, tenho trabalhado em casa e estou seguindo a risca esta moda “ultra” confortável: pijama ou abrigo, mas não abro mão das minhas pantufas (as benditas pantufas do dia dos namorados) hahaha… Só me arrumo se tiver que sair, o que acontece no máximo 2 x por semana. Organização e comprometimento com metas é bem coisinha de sagitariana, se não foram cumpridas parece que o mundo vai acabar… Hehehe… Bjo

  3. O Pueblo é maravilhoso, mas reserva ou chega cedo. E, pelamordedeus, trabalhar de pijamas em casa é ótimo, confortável, favorece a inspiração. Musa da porta pra fora, aí sim. Boas Fajitas!

  4. Oi Mariana !!

    Desculpa te interromper neste momento de dedicação ao novo livro, mas poderias me incar um bom tinturista de cabelo em Porto Alegre, a profissional que eu confiava (Andreia/Sexton)nao está mais na cidade.

    Sds,
    Eliane

  5. Olha que coincidência, Eliane: a Andrea tambem era minha tinturista, fazia mechas com ela. Parece que está prestes a voltar para POA e para o Sexton. Depois que ela foi embora, resolvi passar tonalizante e escurecer meu cabelo e estou encantada com o trabalho da Bê, também do Sexton. Bjo. MK

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.