Como escolher a bolsa certa? Amiga Mari está aí para ajudar!

Quando eu era uma cerejinha e trabalhava na revista Época em São Paulo… Hein? O que é ser uma cerejinha? Ah, sim! Haha! Explico: quando eu era uma cerejinha e trabalhava na revista Época, em São Paulo, tinha uma colega e até hoje amiga (aliás, faz tempo que não falo com a minha querida amiga…), a Dani Mendes. A Dani era de Brasília e, como eu, trabalhava na editoria Sociedade da revista. O nome Sociedade é elegante, né? Mas Sociedade era Geral mesmo. Tranqueira, bronca. Reportagem sobre traficante em presídio, assassinato em cinema, Suzane Von Richtoffen… Coisas light, sabe assim?

Sempre que saíamos da nossa mesa para tomar um café e desopilar nos fundos da redação, e a Dani lembrava alguma coisa da época da faculdade e tal, ela começava assim a frase: “Meu bem, quando eu era uma cerejinha…”. Ser uma cerejinha significava, “quando eu era mais novinha, quando eu era adolescente, quando eu era uma sem noção….”, essas coisas. Eu peguei a mania da Dani – o que não deixa de ser uma maneira de lembrar dela sempre – e até hoje, quando quero lembrar de algo de outrora, venho com essa: “Veja bem, quando eu era uma cerejinha….”. Aliás, “Veja bem”, dia desses estava pensando, é um ótimo nome para um próximo e quarto livro: “Veja bem”, de Mariana Kalil.

positivo1GOSTAM?

Voltando ao tema cerejinha: quando eu era uma cerejinha, tinha dúzias e mais dúzias de bolsas. Colecionava bolsas de todas as cores, tamanhos e modelos. Elas decoravam meu quarto, penduradas naqueles cabides em pé, sabe? Bolsa de pano, bolsa de couro, bolsa de palha, bolsa de crochê, bolsa de veludo… Olha, o que mais tinha na minha casa era bolsa. Minhas bolsas, inclusive, eram motivo de peregrinação e visitação. As gurias iam lá em casa e ficavam se divertindo com meu cabide de bolsas. Sempre tinha um modelo novo.

+MARI KALIL: Meu encontro com a Bolsa Costanza e outras modas que vão desfilar por aí

O tempo fio passando e fui ficando mais seletiva. Hoje tenho bem menos bolsas e com muito mais qualidade. Quando a gente é uma cerejinha, qualquer coisinha de pano coloridinha fica bonitinha. Com o passar dos anos, vamos aprendendo que alguns acessórios, como óculos e bolsas, passam uma imagem muito rápida de quem somos. Qualidade, portanto, vem em primeiro lugar.

Uma boa bolsa acompanha a gente durante as 24 horas do dia, independentemente de como a gente esteja vestida. Lembro de uma entrevista que fiz com o designer de bolsas Lenny e do ensinamento que nunca mais esqueci.

foto-lenny“Mariana, uma bolsa de qualidade custa caro à primeira vista. Mas divida pelos dias, semanas, meses e anos que você vai viver com ela. Ela é eterna! No fim, vale muito mais a pena do que comprar qualquer coisa baratinha que vai se acabar em pouco tempo”, disse Lenny.

Tenho a mania de usar uma bolsa e ficar semanas e semanas e semanas com ela. Por vários motivos: pelo caso de amor, pela novidade, por ela comportar tudo que preciso, por preguiça de trocar de bolsa… As variantes são muitas. No momento, vivo há um mês uma história de amor com a minha Bolsa Costanza na cor Greige.

Olha!

bolsacostanzaNÃO É CINZA, É GREIGE!
Não sabem o que é Greige? Ai, ai, ai…. Eu já expliquei no post Muito Prazer, Greige! Mistura de Cinza + Bege é o Neutro da Vez!

olivia10-350x4993ELA ESTÁ APAIXONADA POR ESTA COR

almondegas11APAIXONADA

Bolsas são um dos itens mais cobiçados entre os objetos de desejo de uma mulher – toda mulher sabe disso. Ela funciona como aquela espécie de melhor amiga, algo que vive com a gente, com quem sempre precisamos e podemos contar, que carrega nossas tralhas pra lá e pra cá. Bolsas também respondem hoje por um dos maiores faturamentos das grandes marcas de luxo. Não por acaso, elas vivem lançando a “it-bag” da vez.

Chanel-Classic-Flap-BagA CHANEL 2.55, NA MINHA OPINIÃO, É UMA ETERNA IT-BAG

Bolsa é o que eu costumo chamar de peça-investimento. Portanto, é preciso saber escolher bem e, sobretudo, saber se ela combina ou não com o nosso way of life. Você é uma executiva? Não dá para andar com uma bolsa esportiva e casual demais no dia a dia, sobretudo se tem aquela preguiça que falei de trocar de acessório a cada manhã. Neste caso, evite cores fortes. O ideal é investir em tons neutros.

Easy-Breezy-13-433x650REGRINHA BÁSICA 1
Bolsas em couro marrom são mais esportivas quando de tamanho grande e cor mais clara….

bsp_1_1REGRINHA BÁSICA 2
Se quiser usar bolsa marrom à noite, prefira de tamanho menor e tom mais escuro!

Outra regra muito importante e que muita gente não se dá conta: bolsas interferem diretamente na nossa altura. Ficamos preocupadas com saltos ou sapatilhas e não nos damos conta que bolsas também têm um papel muito importante neste quesito de querer parecer mais alta ou mais baixa. O motivo é aparentemente óbvio e tem a ver com proporção. Mulheres mais altas podem abusar de bolsas maiores; as baixinhas devem preferir bolsas menores. Uma mulher de 1m50cm com uma máxi bolsa, por exemplo, vai virar uma bolsa ambulante.

Vai dizer?

handbagsME DIZ SE NÃO FOI SÓ EM BOLSA QUE FICOU VIRADA VICTORIA BECKHAM?

O pensamento na hora de comprar uma bolsa deve ser o mesmo na hora de comprar uma roupa. A gente não experimenta a roupa e se olha quinhentas vezes no espelho? Com a bolsa é a mesma coisa. Não é só porque achamos linda na prateleira da loja que ela vai ficar linda na gente. Eu já cometi esse equívoco muuuuitas vezes.

rs_634x1024-141110150705-634-kim-kardashian-purse-north-painted.jw.111014REGRINHA BÁSICA 3
Bolsas não interferem apenas na altura, mas no peso, sabia? Uma mulher de muitas curvas, tipo Kim Kardashian, deve fugir de bolsas tipo saco. O melhor é preferir modelos mais estruturados, de linhas mais retas. Bolsas geométricas caem muito bem.

Eu gosto de usar bolsas penduradas no antebraço. Claro, quando estou no supermercado, por exemplo, que preciso das duas mãos livres, ou quando estou passeando com Bento e Papaqui, acabo pendurando no ombro. Mas sempre que posso, prefiro carregar no braço ou na mão.

Kate-Moss-381SOU TIPO KATE MOSS
Carrego minha bolsa assim….

kate-moss-and-balmain-x-aurelie-bidermann-pierre-bag-galleryOU ASSIM!

Este é outro detalhe importante na hora de comprar uma bolsa: a alça! Ela influencia muito na praticidade e agilidade do nosso dia a dia, dependendo de como preferimos carregar nossa bolsa.

Por fim, lembro daquele episódio de Sex and The City, quando Carrie Bradshaw e sua turma descobrem que há um cara vendendo Fendi falsificadas em algum canto de Nova York. Elas juram que não dá para perceber que as tais bolsas são falsificadas e vão empolgadíssimas atravessar a cidade atrás das maravilhas.

ScreenShot517LEMBRAM DESTA CENA?
Carrie agarrada em uma de tantas Fendi falsificadas vendidas no porta-malas de um carro.

O que aconteceu? A consciência falou mais alto e elas não conseguiram comprar. Eu sou igual. Não posso com nada falsificado. Porém, atenção: ser falsificado é diferente do que ser “inspirado”. O que mais acontece hoje em dia é uma grife lançar uma bolsa que logo vira objeto de desejo – e a grande maioria das marcas e redes de fast-fashion acabam inspirando-se (não copiando!!) naquele modelo para fazer recriações.

bucket_bag_black_blue_1_2048x2048A BOLSA SACO É UM EXEMPLO PERFEITO DE RECRIAÇÃO
Falei desta história no post Por que a Bolsa Saco (ou Bucket Bag) é o Acessório mais Versátil do Verão

Também conhecida como Bucket bag, ela foi desenvolvida em 1932 pela Louis Vuitton para transportar garrafas de champagne com charme, sabia? Pensa em quantas releituras essa bolsa já não teve desde aquela época?

Por fim, para inspirar, uma galeria de imagens com os mais diversos modelos de bolsas e as variadas formas de carregá-las!

 

 

Compartilhar
mariana

mariana

Jornalista e escritora, Mariana Kalil é sócia-diretora de conteúdo do portal MK. É autora dos livros "Peregrina de Araque - Uma Jornada de Fé e Ataque de Nervos no Oriente Médio" (2011), "Vida Peregrina - Uma Jornada de Desequilíbrios, Tropeços e Aprendizado" (2013) e "Tudo tem uma Primeira Vez" (2015), todos publicados pela editora Dublinense. Trabalhou das redações das revistas Época e IstoÉ Gente, dos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil e foi correspondente da BBC na Espanha, onde cursou pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. Dona do Bento, da Papaqui e tia da Olivia, vive em Porto Alegre ao lado do marido e dos peludos. Escreve diariamente na seção Por Aí, que funciona como uma espécie de blog e diário do site, e também nas outras seções do portal MK.

2 Comentários
  1. Oi, Mariana. Me identifico muito com o post – também gosto de investir em qualidade na hora de escolher bolsas e passo semanas com a mesma. A dúvida é (na correria do dia) na hora de vestir a roupa para ir à academia – legging,tênis, camiseta e o que fazer com a bolsa? Pode usar bolsa de couro, com metais, etc?

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • Privilégio fazer parte de um time genial de palestrantes ♥️ Repost from @feirabrasileiradovarejo Lançamento da #FBV17. De 12 a 14 de julho, esperamos você para um dos maiores eventos do varejo brasileiro.
  • É nós na #feirabrasileiradovarejo 💪🏻 "Negócios criativos em Moda na Internet"! Vai ser legal! Participe!! #sindilojas80anos #entreosgigantes
  • UMA TARDE PARA SEMPRE ♥️🐶 Repost from @mairafranz @TopRankRepost #TopRankRepost Foi cheio de amor 💜 gente querida e histórias inspiradoras! Um beijo bem carinhoso pra todo mundo que fez essa tarde ser pra lá de especial. Obrigada 🙌🏼🙏🏼#matilhafranzfabbrin #bento #papaqui #pets #lovepets #lovepetspoa #viralatas
  • Vó Arleta ♥️ #renato70 #diadefesta
  • Partiu aniversário do baba! #renato70 #diadefesta
  • DEFINA UMA TARDE FELIZ ♥️Repost from @carinaborgesnutrifisio @TopRankRepost #TopRankRepost Estava incrível, falar sobre saúde com este time foi demais!#mundoverdetalkspoa #mundoverdetalks #gratidão #nutricarinaborges #carinaborgescentrodermatofuncionalenutricao @paloremo @lucaspretto @carinaborgesnutrifisio