Passeios de bicicleta, jantar no la Huella e o “tiau, sol” na casa de Vilaró

Um marzão azul da cor do céu se apresenta na minha frente nesta terça-feira de Carnaval. Poderia ouvir melhor a trilha sonora das ondas do mar se meu ouvido esquerdo não estivesse absolutamente entupido. Já contei esse meu defeito de fábrica em outra ocasião. Produzo cera em excesso e, de três em três meses, tenho que ir ao otorrino para desentupir o ouvido. Se eu não deveria ter ido ao médico antes de deixá-lo entupir? Não só deveria como fui. Estive lá no doutor Lavinsky desentupindo o ouvido em dezembro. Ou seja, era para meu ouvido só ter entupido de novo em março. Mas ele entupiu um mês antes.

woman-looking-crazy-feature-280x1253ESTOU BASTANTE IRRITADA

Agora ficam aqui dizendo para eu falar mais baixo quando resolvo abrir a boca. É que não escuto direito minha própria voz. Daí fico gritando feito uma louca surda. Ontem, sentada à mesa do Baby Gouda, me vi berrando ao conversar amenidades com a Ju e o Leo e a Paulinha e o Georginho. Desde quinta-feira passada, quando chegamos a Punta del Este para o feriado do Carnaval, Chico e eu mais Ju e Leo nos tornamos cicerones da Paulinha e do Georginho, que não conheciam Punta. Tivemos alguns erros e acertos nas escolhas.

woman-question18DÁ DETALHES, MARIANA!

Acertamos ao jantar no Lo de Charlie na primeira noite. Já disse outras vezes que o Lo de Charlie é um dos melhores restaurantes para comer frutos do mar que eu conheço aqui em Punta. Bom e honesto, sabe assim? O chef de cozinha, o senhor que fica lá conduzindo as panelas e a parrilla de frutos do mar, foi um dos melhores amigos de Carlos Páez Vilaró. Para quem não sabe, Vilaró, morto em fevereiro de 2014, foi um pintor, ceramista, escultor, muralista, escritor, compositor e empresário uruguaio. Foi também o feliz proprietário da famosa galeria de arte e hotel Casapueblo, monumento modelado com suas próprias mãos aqui em Punta.

Olha!

casaINCUSTRADA NAS PEDRAS DE PUNTA BALLENA

Casapueblo foi a antiga casa de verão de Vilaró e hoje funciona como museu, galeria de arte e um hotel chamado Hotel Casapueblo ou Club Hotel Casapueblo, que fica dentro da estrutura.

casa2A VISTA LÁ DE CIMA, LOGO QUE A GENTE ENTRA

casa1CASAPUEBLO AO CAIR DO SOL

É um passeio obrigatório para quem vem a Punta del Este. O mais legal é ir à tardinha e sentar no restaurante que fica láááá embaixo, próximo ao mar. Chama-se Las Terrazas. Paga-se cerca de R$ 40 para entrar e conhecer a estrutura do hotel e este valor é abatido de algum consumo no restaurante. O meu consumo, no caso, foi um drinque: Spritz.

terrazas-5LA DIVINA PUESTA DEL SOL
O sol vai caindo, vai tocando uma música instrumental, a gente vai bebericando e assistindo ao maior espetáculo da terra

Paulinha e Georginho adoraram o programa – e adoraram também a entrada de camarões e chipirones que comemos no Lo de Charlie. Também gostaram muito de jantar no La Huella. O parador La Huella é um dos mais badalados e procurados e com lista de espera para sentar que há aqui em Punta, ou melhor, em José Ignacio, distante uma meia hora de carro aqui do centro da península. Realmente, é diferenciado.

La Caracola para sempre na memória

Qual foi a conclusão que chegamos de valores: um casal para sentar, comer e beber gasta neste fevereiro de 2016 em Punta del Este em torno de R$ 300. Seja no La Huella; seja no Lo de Charlie, seja em qualquer lugar aqui pela volta. Então, o melhor é gastar direito. Quando falo em gastar direito, me refiro a escolher algum lugar que ofereça uma comida diferenciada, um ambiente diferenciado, um atendimento diferenciado. Assim é o La Huella.

Olha!

h3VISTA DA LATERAL DO LA HUELLA

huellaVISTA DA ENTRADA DO LA HUELLA

parador-la-huellaVISTA DE UM DOS RECANTOS INTERNOS DO LA HUELLA

HUELLA 2VISTA NOTURNA DO LA HUELLA

Nós chegamos para jantar às 11h30min da noite, horário da nossa reserva. Qualquer horário é bom – e estava realmente muuuito bom. Mas minha dica para quem quer conhecer? Primeiro de tudo, fazer reserva (assim como qualquer restaurante aqui de Punta. Faça reserva sempre, sob pena de não jantar). Segundo de tudo, ir à tardinha. Dá para pegar uma praia em José Ignacio e depois sentar no parador para almoçar tarde, sabe assim? Daí fica lá bebericando até a noite e tal. Nós chegamos tarde porque acabamos fazendo outros programas durante o dia e só conseguimos o horário da segunda reserva.

Olha a entradinha que pedi!

cebola 866426_1234813784_nOOOOOOOOHHHHHHHH!!!!!
Tarta de cebolla al vino tinto con queso de cabra.
Divina!!!! A foto não faz jus ao prato. Mas é que estava escuro…

Recomendo muito. Dividi com o Chico. Depois, pedi uma corvina a la parrilla – um peixe assado na parrilla. Mas não tirei foto porque o peixe veio inteiro, e eu teria que subir em cima da mesa para fazer o registro do peixe inteiro no prato e estava sóbria para pagar tal mico. Não vou poder me estender muito mais agora porque preciso levar a dupla dinâmica para o banho na veterinária do doutor Sienra, o pediatra do Bento aqui no Uruguai.

bento1115PISADA DAS MÉDIAS

Papaqui ontem deu seu primeiro passeio de bicicleta. Foi aprovada com louvor. Bento está acostumado a andar na cestinha da bicicleta desde que se conhece por gente. Mas a Papaqui a gente não sabia como se comportaria. Colocamos ela na cestinha da bicicleta do Chico. O que aconteceu? Papaqui é pesada e a cestinha cedeu, quase quebrou e começou a encostar na roda…

bento1110ELA É DAS GORDAS

Sorte que, na mesma bicicleta, há uma cestinha maior atrás. Então, colocamos Papaqui ali, devidamente segura com sua guia, e saímos. Fui atrás com o Bento, porque ela precisa ficar me controlando o tempo inteiro para saber onde estou, e Chico foi com ela na frente. Fomos até o Boca Chica encontrar Georginho e Paulinha e Ju e Leo, que estavam tomando café da manhã. Boca Chica segue sendo um dos restaurantes bons de cozinha aqui da península – e, na minha modesta opinião, o que oferece o melhor clericot. Já falei sobre ele no post O MELHOR CHIVITO, O MELHOR CLERICOT E AS MELHORES RABAS DE PUNTA (ATÉ AGORA!).

Olha!

CLE-10906539_772810959474402_6238035327528975345_n-374x499THE BEST!

Hoje ou amanhã ficamos de andar mais de bicicleta. Daí farei vários registros e volto para mostrar a performance de Papaqui. Agora, realmente preciso ir para mandar lavar os dois zorrilhos que habitam esta casa.

bento1125VAMOS GANHAR MILANESAS DEPOIS?

Pode ser. Terei que ir à Tienda Inglesa fazer umas compras para a geladeira e posso trazer duas milanesas para vocês.

manaCOM PURÊ DE PAPAS?

bento1125DEPOIS NÃO SABE PORQUE QUEBRA A CESTINHA DA BICI

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Jornalista e escritora, Mariana Kalil é diretora de conteúdo do site MK e colunista do programa Band Mulher e da rádio Band News FM. É também autora dos livros "Peregrina de Araque (2011), "Vida Peregrina (2013) e "Tudo tem uma Primeira Vez" (2015), todos publicados pela editora Dublinense. Trabalhou das redações das revistas Época e IstoÉ Gente, dos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil e foi correspondente da BBC na Espanha, onde cursou pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • A gente era uma turma que naquela época já comia sushi e sashimi no único restaurante japonês da Capital. A gente era feliz e sabia ♥️ Porto Alegre, 1988 #trintaanosatras #tbt #quintafeiradoretorno
  • Né?! 👌🏻 #nãosejaumadelas
  • O melhor pai que esses peludinhos poderiam ter 🐶♥️🐶
  • Feliz Dia dos Pais ♥️ Faltou tu @luciakalil
  • #blackisbeautiful 🖤 #porai #bandmulher #transformaçãododia #twentyfoursevenpoa
  • Quem sabe ainda sou esta garotinha. Porto Alegre, 1979 #tbt