Sobre rímel e esmaltes

Se tenho alguma certeza nesta vida é a de que não sou a única a quebrar cabeça com presente de amigo secreto nessa época do ano. Daí, quando eu resolvo, acho e compro, outro grupo se forma. Daí, eu resolvo o segundo presente, e o terceiro grupo se forma. E já estou cadastrada com tantos e-mails diferentes no site do AmigoSecreto.com que, dia desses, eu mesma me tirei! Pode? Nunca tinha visto.

Bom, numa dessas quebradas de cabeça, resolvi que teria uma luz se fosse dar uma volta no shopping. Escolhi o Iguatemi por uma única razão: queria conhecer o quiosque da Ring Lovers, que abriu ali em frente à Casa do Pão de Queijo, onde antes funcionava um quiosque de doces. Tinha decidido que me daria um anel de presente.

A Lisi me alertou:

– Te prepara. Tem tantas, mas tannnnntas opções que a cabeça sofre um curto-circuito e tu já não sabe mais o que gosta e o que não gosta. Tem até anel com ninho de passarinho!

Achei que ela tinha exagerado um pouco. Tinha certeza que chegaria lá e escolheria o meu numa boa. Hein? Sério: eu fiquei 25 MINUTOS rodando o quiosque, experimentando tudo, amando tudo e depois odiando tudo e me odiando por estar completamente perdida que, passada quase meia hora, saí de lá correndo sem comprar nada.

E resolvi voltar a buscar o presente da minha amiga secreta.

Foi quando lembrei que eu tinha encomendado meu rímel do coração, o Lash Power da Clinique.

Gosto dele por duas razões:
1) A escovinha é mais fininha do que as dos outros.
2) Nunca borra. Como passo o dia pingando colírio no olho, essa é uma preocupação grande que tenho. Fora que esfrego o olho e nada. Ele fica lá, intacto.

Tinham me ligado da Del Mondo em setembro, dizendo que o rímel tinha chegado. E eu resolvi buscar em dezembro. ÓBVIO que tinham vendido. Encomendei de novo, enquanto isso perguntei por outro, que tinha visto numa revista e ficado interessada pela promessa de curvar bem os cílios: o high lenghts mascara, também da Clinique.
Ele tem essa escovinha que ajuda mesmo a curvar os cílios.

Eu experimentei na loja e achei bem bom. Tanto é que comprei. Mas confesso que ele borra um pouco, o que já me desanimou para utilizar dia a dia no trabalho.

Ainda na loja, avistei uma prateleira cheia de vidrinhos de uma marca de esmaltes que não conhecia, a suíça Mavala.

Eles são menores do que os vidros de esmaltes comuns, possuem 5ml, enquanto os outros têm 8ml. “Deve ser um roubo”, pensei. Que nada! Cerca de R$ 20. Levando em conta que outros importados, como Dior, Chanel e derivados não baixam de R$ 70, achei bem bom.

Comprei esses três pra mim (e ainda nada pra minha amiga secreta)….

Tinha lido durante a tarde uma reportagem sobre o amarelo nos detalhes do make e dos acessórios neste verão. E fiquei tentada a comprar este também.

Mas tive um pouco de lucidez e ponderei que a Mariana não usaria esmalte amarelo. Não seria a Mariana. Dei mais uma voltinha na loja e caí na estante da Dior. E daí foi amor à primeira vista. Me apaixonei por este da coleção Vernis.

Tive que me dar de presente. Hoje, estou com ele (mas essa mão não é minha). É lindo de morrer!

Indico muuuuuuuito para o Réveillon.

Ah, pra amiga secreta? Comprei outra coisa, outro dia. Mas quer saber? Acho que escolher uns três esmaltes lindos da Mavala e colocar dentro de uma caixinha linda fica um baita presente e dentro do orçamento da maioria dos amigos secretos.

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.