Mini bags saem na frente como a grande aposta (que eu amo!) da temporada

Eu achei que jamais conseguiria fazer minha vida caber dentro de uma bolsa que não fosse tamanho maxi. Isso até precisar remover um melanoma no meu ombro direito. Como meus neurônios não concatenam muito quando preciso usar o lado esquerdo do corpo, tentei pendurar minhas maxi bolsas no até então pouco usado ombro canhoto. Qual o quê? Caía toda hora, e a irritação só fazia aumentar. Foi então que, um belo dia, virei a maxi bolsa da ocasião de cabeça para baixo em cima do sofá e fiquei observando que tanta tralha inútil eu levava a ali dentro. E decidi que seria, a partir dali (e lá se vão quase cinco anos), uma garota mini bag.

Não vou ser hipócrita de dizer que nunca mais usei maxi bolsas na vida. Com a cicatriz do câncer de pele removido devidamente fechada, a dor esquecida e o ombro direito novamente apto a receber peso, claro que já voltei a desfilar com minhas tralhas por aí. Mas o importante daquele episódio foi que constatei que, sim, é possível viver com menos, com bolsas pequenas e que isso proporciona uma liberdade e uma ausência de sobrepeso deliciosas. Afinal, o que a gente precisa a não ser cartão do banco, celular, chave de casa/carro e colírio (no meu caso). Consegui viver assim durante muitos meses e ainda hoje gosto de variar minis e maxis. Sem radicalismos.

f9201823ec7e7a7ed95a4f5f2374bfa4ADORO MINI BAGS EM VERSÃO SACO!

Foi com muita alegria que recebi a notícia de que mini bags são uma das principais apostas em acessórios da estação – o que vai só fazer aumentar a oferta de lindos modelos para encher os olhos (e eu adoro encher meus olhos com lindos modelos de bolsas).

Qual é a grande sacada de quem resolveu investir pesado na produção da tendência: criar modelos longe do óbvio e que sirvam como um acessório fashion, que possam substituir a necessidade de outros acessórios maxi, como colares e pulseiras. Ou seja: as mini bags, além de funcionais, somam ao look.

Montei uma galeria de mini bags alheias ao lugar comum para mostrar como elas consegue agregar à produção do dia a dia. Porque inspiração nunca é demais!

a-mini-bag-for-any-occasion-cover mini-bagminibag1minibag2minibag3minibag4minibag5minibag6minibag7mini17mini16mini15mini14mini13mini12mini11mini10mini9mini8mini7mini6mini5mini4mini3mini2mini1mini-bag-primeiramini-18mini-17

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

2 Comentários
  1. Mariana, há cerca de 3 anos me questonei porque carregar tanta tralha? Desde então reduzi e passei a usar mini bags. Foi libertário! ! E meu ombro agradece!! Nunca mais voltarei a usar bolsas grandes.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • “Minha amiga Mariana Kalil está com câncer. Não é novidade, ela conta tudo a respeito nas redes sociais, e com pormenores, mas eu a acompanho mais de perto, nós conversamos sempre, estamos em permanente contato. Por dois motivos: por gostar muito da Mariana e para tentar ajudá-la com minha experiência no assunto. Mariana, agora, felizmente superou uma das etapas mais dolorosas desse processo de enfrentamento do chamado “imperador de todos os males”. É a fase das más surpresas, quando você recebe uma notícia tão ruim, que parece inverossímil. O homem é o único animal que sente medo do futuro desconhecido, algo terrível. Mas, ante o perigo real, ante o presente concretamente ameaçador, a mente protege o ser humano lançando-o para fora de si mesmo. É como se a dor não fosse dele.” Linda coluna, @david.coimbra2018 . 
Que nossa experiência sirva sempre pra ajudar mais e mais pessoas a compreender nossa complexidade, mas também toda a nossa força, coragem e determinação de ir em frente. Obrigada, amigo querido. ❤️🙏🏻
  • Ouviram, queridas Alices?! ❤️
  • Cabelo fortalecido para seguir vigorosamente em frente. 💪🏻❤️
  • Há 10 anos aqui estive nesta Terra Santa encontrando minha fé. Agora retorno com meus dois anjos da guarda para reafirmar a certeza de que ela move montanhas. #holyland
  • Cores e sabores de Tel Aviv. #carmelmarket 👌🏻
  • Modo: carregando as baterias. ☀️ #sol #folga #praia #luz #israel #goodvibes #bepositive