“Sou Dessas”, a biografia de Valesca fala de carreira, polêmicas e feminismo

Imagina encontrar a Valesca num supermercado fazendo compras e sentar para tomar um longo café com ela, bater um papo sobre diversos assuntos, desde os cuidados com o filho adolescente até a relação carinhosa com os fãs, passando pelas histórias de bastidores dos seus shows e da indústria musical, o último modelo de sapato que ela comprou, a amizade com os artistas que admira. Ou ainda sobre temas tidos como mais sérios, como as humilhações que a mãe sofreu no trabalho de faxineira e dentro de casa, onde enfrentou violência doméstica; a sua defesa da comunidade LGBT, o seu posicionamento sobre educação sexual ou o papel da mulher na sociedade?

Sou Dessas: Pronta para o Combate é mais ou menos como esse encontro hipotético com a artista, que começou a sua batalha profissional como frentista em um posto de gasolina, depois atuou como dançarina de funk num grupo de mulheres até se tornar a cantora que mandou um “Beijinho no ombro” para a sociedade e agora está lançando um livro para compartilhar a sua visão sobre os assuntos que a movem e contar histórias, de forma leve e divertida, sobre a sua vida. O lançamento está marcado para a próxima sexta-feira, 26 de agosto, na Bienal do Livro de São Paulo.

valesca“SOU DESSAS: PRONTA PRO COMBATE”
Preço: R$ 29,90; Páginas: 192
Editora BestSeller | Grupo Editorial Record

Valesca não deixou de fora do livro nenhum assunto polêmico. Ela fala sobre aborto, liberdade sexual, os funks proibidões que cantava no início de carreira, as desavenças com as mulheres-fruta, a sua experiência num reality show da TV, as decepções com artistas que a ignoraram em bastidores de programas de TV e o preconceito que enfrentou para se estabelecer como cantora independente, sem gravadora, numa sociedade extremamente machista. Com a mesma elegância com a qual evita citar nomes de quem a destratou, ela conta que adora fazer caridade e ajudar mulheres e pessoas da comunidade LGBT que a procuram, mas não faz disso propaganda.

valesca-popozudaVALESCA: DEPOIMENTOS DE UMA MULHER DE VERDADE

A Valesca do livro é aquela que adora fazer compras e achar promoções no supermercado, mas que não pode mais se dar a esse luxo (luxo, sim!) porque são muitos os fãs que pedem para tirar foto e conversar e ela não deixa de atender ninguém, sem exceção. É a filha que chora ao lembrar do dia em que uma patroa se recusou a fornecer duas marmitas, para ela e para a mãe, num dia de trabalho. É a mãe que liga para o ex-marido de madrugada quando o filho não chega em casa no horário combinado e pede socorro para encontrar o rapaz. No livro, ela confessa que fuça o celular do filho e faz tudo o que pode para tentar saber se ele está fazendo alguma coisa errada.

+ LER, VER & OUVIR: Redatora do site Sensacionalista lança livro sobre pequenos dramas de mulheres comuns

Valesca diverte, emociona, faz pensar e provoca. Quando fala das letras de funk conhecidas como proibidões, ela conta que ajudou muita mulher a se libertar de maridos opressores ou a ver que elas podem sim gostar de sexo e exigir respeito. A diva manda recados para os meninos, ao condenar a cultura do estupro e as cantadas abusivas nas ruas, mas também alerta as garotas para o cuidado com a gravidez precoce e as doenças sexualmente transmissíveis.

we_can_do_it_1ICÔNICO CARTAZ QUE INSPIROU A CAPA DO LIVRO

O jornalista Pedro Bial deixou seu depoimento no livro.

– Engana-se quem acha que o poder de Valesca está no popozão ou na pussy – a moça tem cabeça pensante. Provocando os homens, Valesca inspira as mulheres, dá exemplo de coragem e inconformismo – escreve.

A orelha da obra leva a assinatura da atriz Susana Vieira. Diz a atriz:

“Encantamento. Essa é a palavra que traduz o que senti por esta mulher desde que a vi pela primeira vez no palco do baile funk na comunidade de Rio das Pedras, no Rio de Janeiro. Fiquei impressionada com a força e a beleza demonstradas por ela através da dança. Eu fico muito feliz, porque vi esta grande artista iniciando a sua carreira e desde então nos tornamos amigas e admiradoras uma da outra. E foi com muito orgulho e prazer que numa entrevista no Domingão do Faustão eu a homenageei cantando Beijinho no Ombro. Qual não foi a minha felicidade ao saber que, na trilha sonora da novela A Regra do Jogo, minha personagem teria como tema a música Sou Dessas, que, por ordem do destino, empresta o título a este livro. Um livro que conta um pouco da história desta guerreira e querida Valesca.”

valesca-emuniz-1-66889d39MUSA LGBT, SÍMBOLO DO FEMINISMO E DIVA POP NACIONAL

Valesca Reis Santos nasceu no Rio de Janeiro, no bairro do Irajá. Ao longo de sua trajetória, trabalhou como frentista e em uma borracharia, até que, em 2000, iniciou como vocalista do grupo Gaiola das Popozudas. Em 2013, lançou-se em carreira solo com a música Beijinho no ombro e explodiu nas paradas de sucesso, tornando-se uma das responsáveis por disseminar o funk no Brasil e no mundo. Outros de seus hits são Eu Sou a Diva que Você Quer Copiar e Sou Dessas. De origem humilde, Valesca quebrou várias barreiras sociais e venceu preconceitos, sendo hoje considerada a rainha do funk, musa LGBT, um dos ícones do feminismo e diva da música pop nacional.

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • “Hello, doctor Renato! Good morning and good news! Doctor Guy can receive us the coming monday at Sheba Medical Center. The cells grew very well, they are approved for protocol in Israel”. ✨✨✨
Não perca, nunca perca, jamais perca tua força, tua coragem, tua fé.
  • O amor e o carinho de todos vocês, perseguidoras e perseguidores, me impulsiona como uma malabarista que voa pelo céu encantado em seu trapézio mágico. O amor e o carinho da minha família e amigos é o que me mantém firme e forte até aqui, com desequilíbrios e tropeços, sim. Mas com muito aprendizado. Não foram dias fáceis, não tem sido nada fácil e tampouco será daqui por diante. Mas, com fé, força e coragem, chegará o dia em que vamos emergir juntos lá do fundo desta tempestade - e então bastarão algumas braçadas e já estaremos do outro lado da margem deste mar revolto. O lado da cura. Amanhã, já posso voltar a comer batatinha em casa. E vamos em frente. 💪🏻 #bepositive
  • A dinda vai cair e levantar quantas vezes forem necessárias para te ver crescer e florescer em um mundo lindo de rosas amarelas, meu pequeno Johnny. 💛
  • Mais uma etapa vencida; mais três corações explodindo de felicidade de voltar pra casa. Em frente. 👊🏻 #bepositive
  • Uma ideia criativa de servir pão (vou imitar) y otras delícias do Bell Café: couve-flor, kebab e húmus (sempre ele!). #telavivfood 😋
  • Se você não vem comigo, nada disso tem valor. De que vale o paraíso sem amor? Se você não vem comigo, tudo isso vai ficar. No horizonte esperando por nós dois.