Amigos contra a queimação

Li uma vez uma frase sensacional, dita por uma socialite carioca chiquérrima dos anos 1950:

“A vida é a arte de engolir sapos e arrotar rosas”.

Devo dizer que sapos a gente engole bastante. Mas nem sempre é fácil arrotar rosas. Eu, por exemplo, não raro tenho que digerir os sapos. E os sapos me causam gastrite. Sim, meu ponto fraco é o estômago. Me magoei, me chateei, me irritei? Booom! Uma bomba ardente estoura e corrói meu estômago. Sou assim desde que me conheço por gente, desde as vésperas das provas de matemática do Colégio Farroupilha. Portanto, pesquiso bastante e desde sempre sobre gastrite.

Diz meu médico que não chego a ter gastrite, diz ele que o que eu tenho é uma incomodação de fundo nervoso. Eu só sei que dói igual, que arde igual. Pra mim, portanto, é gastrite nervosa. Descobri algumas coisas que eu não sabia, por exemplo: o manjericão é aliado contra a gastrite. E quem me acompanha aqui sabe da minha paixão por manjericão. A sálvia também ajuda a proteger a mucosa estomacal. Minha horta também tem sálvia. Eeeee!

Banana, maçã e mamão são frutas amigas. E a couve – olha só! – é a folha mais indicada. Eu juro que não sabia. E não é que ontem mesmo, entre a couve e o radicci, escolhi a couve para ser meu verde da semana?

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.