Filme de terror

Noite passada, cheguei em casa tão, mas tão esgotada que botei o pijama (Mariana de pijama!), sentei um pouquinho no sofá pra ver o finalzinho do Jornal Nacional e PUM! Capotei.

Mais ou menos assim

Tive um pesadelo horroroso. Uma turma estranha, de nomes escabrosos, saltava da tevê na minha direção.

Parecia filme de terror

Era a Tia do Funk, o Alcino Boka di Lata, o Joe Custelinha, o Rambo Gaúcho, a Perversa Angelita, o Piu-Piu, o Jorge Correa Meio-Kilo, o Moranguinho do Demhab, o Buchecha Bom Jesus…

Sabe assim?

Tomei um susto e soltei um grito

UUUUUUAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!

Meu marido, no escritório, tomou outro susto. Deu outro salto da cadeira e veio correndo na minha direção.

– O que houve?

– Tive um pesadelo, tive um pesadelo!!

– Que pesadelo o quê, Mariana! Já te disse pra não ficar vendo propaganda de candidato a vereador.

SOCOOOOOORROOOOOOO!!!!!

 

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.
  1. Conheço a Perversa a 30 anos, ela tem muito orgulho desse ”Perversa”. Ela é uma pessoa maravilhosa, dedicada às causas da sua comunidade, atende, encaminha e realiza palestras a mulheres vitimas de violência, é referência nesta área. O Perversa vem de uma defesa que ela fez a uma mulher vitima de agressaõ do seu companheiro. A mulhere sofreu muito, a Angelita enfrentou esse homem e disse que iria colocá-lo atrás das grades, ele duvidou e a chamou de PERVERSA. E ela disse, que se ajudar pessoas é ser perversa… então…. a trajetória dessa guerreira não pára por aqui. É muito longa…
    Não voto em Porto alegre, mas teria muito orgulho em votar nela e não concordo em ela ser citada desta forma junto com omeletes e sapatilhas, acho que deveria conhecer a trajetória dos candidatos antes de cita-los.

  2. Conheço a Perversa a 30 anos, ela tem muito orgulho desse ”Perversa”. Ela é uma pessoa maravilhosa, dedicada às causas da sua comunidade, atende, encaminha e realiza palestras a mulheres vitimas de violência, é referência nesta área. O Perversa vem de uma defesa que ela fez a uma mulher vitima de agressaõ do seu companheiro. A mulhere sofreu muito, a Angelita enfrentou esse homem e disse que iria colocá-lo atrás das grades, ele duvidou e a chamou de PERVERSA. E ela disse, que se ajudar pessoas é ser perversa… então…. a trajetória dessa guerreira não pára por aqui. É muito longa…
    Não voto em Porto alegre, mas teria muito orgulho em votar nela e não concordo em ela ser citada desta forma junto com omeletes e sapatilhas, acho que deveria conhecer a trajetória dos candidatos antes de cita-los.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.