O animal que o calor me tornou

Eu acredito que seja do calor, mas fato é que me tornei uma pessoa menos tolerante e mais irritada quando estou em ambientes não refrigerados. Raríssimas vezes tive sintomas de TPM, mas posso dizer que acredito que o comportamento seja semelhante. Então, fui pesquisar sobre o assunto “calor + irritabilidade” e descobri que é mesmo fato – vide o quebra-quebra do metrô de São Paulo.

mpl-movimento-passe-livre-20131025-47-size-598ME DIGA QUEM PODE MANTER A SÃ CONSCIÊNCIA NESSA LATA DE SARDINHA A 50 GRAUS!?

Não estou nem de longe encontrando motivos de defesa para bandidagem e vandalismo, mas me coloco no lugar dessas pessoas e fico pensando em que espécie de animal predador eu me transformaria se estivesse espremida em um metrô tapado de gente, depois de ter trabalhado o dia inteiro, com uma sensação térmica de mais de 50 graus no cangote – e, quando acho que estou próxima de chegar em casa, este mesmo metrô tem uma pane e me deixa à deriva junto com os ratos nos trilhos.

Ou quem sabe eu deveria ficar parada dentro do metrô esperando que o problema fosse solucionado e me esvaindo em suor e falta de oxigênio em vez de sair desesperada em busca de um pouco de ar na rua, como fizeram as centenas de pessoas?

hysteriaO QUE VOCÊS FARIAM?

Falei dessa história porque foi o que me ocorreu quando vi o quebra-quebra em SP. Sobre a associação calor + irritabilidade, existe sim. Calor provoca irritabilidade, ansiedade, depressão, fraqueza e incapacidade de concentração. Uma pesquisa acadêmica e científica comprovou essa observação, digamos assim, “empírica”. Intitulada “Influência do Calor no Estado do Humor”, foi realizada pela psicóloga Isadora Chaves de Freitas como trabalho de conclusão de curso de Psicologia da Universidade de Teresina. A pesquisa tinha o objetivo de avaliar como o clima pode alterar o humor das pessoas.

4olivia10O QUE ELA DESCOBRIU?

Que o calor pode interferir, sim, diretamente no humor, podendo causar depressão, fadiga e tensão.
– Foi encontrado um elemento positivo, que foi o vigor, mas o mais evidenciado foi relação da depressão com o calor – disse Isadora.

A pesquisa foi realizada com mais de 300 pessoas quando as temperaturas apontavam uma sensação térmica igual ou superior a 35 graus Celsius na capital do Piauí.

FrustrationVENHAM PARA PORTO ALEGRE PRA VER QUE TUDO PODE SER PIOR

Isadora Chaves explicou que as pessoas pesquisadas relataram que, quando estavam em situação de calor excessivo, se sentiam mais irritadas e também mais fadigadas. Na Austrália, pesquisa mostrou que as internações em hospitais psiquiátricos aumentam consideravelmente quando o período está mais quente.

Outro dado muito interessante da pesquisa: o calor aumenta a depressão por várias causas, mas existem substâncias que estão ligadas com a regulação do humor e do sistema de termorregulação do organismo. A serotonina, que causa o bem-estar no organismo, faz parte da regulação do humor e da termorregulação do organismo. Essa produção das serotonina cai quando as temperaturas estão elevadas, quando o corpo está exposto a uma temperatura elevada.
–  A produção da serotonina cai no cérebro. Em consequência as pessoas passam a ter menos bem-estar, menos vigor e passam a se sentir mais depressivas. É uma explicação fisiológica pela inibição da produção de serotonina- disse Isadora.

Mulher rezando loiraGRAÇAS A DEUS

bento clássicaGRAÇAS A DEUS O QUÊ!?

Mulher rezando loiraESTÁ TUDO EXPLICADO

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.
  1. Mari, oi. Tento não falar muito do calor pra não dar ibope a ele, mas tive que comentar. Que dias horríveis temos vivido aqui em Porto Alegre. A sensação é de falta de ar, de morte instantânea. Nunca gostei de verão, não gosto de praia e piscina so pra ficar sentada do lado tomando uns bons drinks. Sou assim, sempre fui, desde criança. Estou vivendo momentos de pura depressão esta semana, irritada e até buzinei horrores no transito (coisa que desaprovo e que nem sabia como fazer).
    Esse teu post veio para confirmar tudo isso. Triste viver aqui nesse calor, não há dignidade.

    Beijos.

    Bom findi pra nós. Eu desejo que todos possam ter um pouco de ar condicionado!

  2. olá pessoal (mari,bento,olivia)!!

    adorei a pesquisa sobre o calor.
    obrigada…ja me sinto melhor..achei que estava enlouquecendo..(depressão,fadiga,tensão,irritabilidade)

    bjinhos nos 3..
    elisa
    ps.derretendo em Viamão

  3. Adoro, simplesmente adoro tudo que você escreve Mari mas hoje você conseguiu ultrapassar o seu primeiro lugar como Maravilhosa pois hoje você me diagnosticou como normal, sim normal porque eu já estava achando que a TPM tinha tomado conta de mim o mês inteirinho e você esclareceu tudo, é só o calor passar que volto ao normal mas por falar nisso quando é que o calor vai embora mesmo em?
    Beijinhos

  4. Não precisa nem ser em São Paulo, o nosso Trensurb já é uma boa amostra. Moro em São Leopoldo, e uso o trem mais nos fim de semana, para passear pela Capital. Mas essa semana tive curso em Porto Alegre, que iniciava às 18h15 e ia até as 22h. Não queira saber… é um pavor!
    Fiquei muito mais cansada e irritada do que o normal de andar de ônibus em São Léo… Agora imagina esse povo que tem que esperar HORAS por um ônibus clandestino ou van e lotação cheio de gente…
    Não tá fácil… Mas dias melhores (e menos quentes) estão por vim nas próximas semanas. Força na peruca!

    Bjs

  5. Oi Mari,
    Será que com teus contatos tu não consegues o telefone do São Pedro? Alguém precisa ligar para ele e avisar para mandar um pouco de chuva e frio aqui para nós. Ele só pode ter esquecido de voltar de férias, não é possível esse calor todo.
    Que saudades de um dia nublado com uma chuva fininha e o ventinho batendo na janela…chega inverno! Bjs.

  6. Olá Mariana,tu bem sabes que o nosso metrô aqui de POA,só não da quebra-quebra por milagre,porque entrar nesses vagões com a sensação térmica de 50 graus, com os pega mãos queimando e sem ar condicionado,é impossível não passar mal.E por falar em ar condicionado,será que o Bento( o teu puppy dog) poderia me esclarecer de o por quê os engenheiros do metro quando planejaram a construção do mesmo,não pediram ao poder público federal que comprassem trens com ar condicionado? Aguardo respostas!!! Abs e latidos,hhehehe…!

  7. Bah como sempre tu é ótima,falou tudo,este calor horroroso,faz eu ficar terrível,acho que depois desta onda de calor,merecemos férias na Europa! hahaha
    Beijo Querida

  8. Meu marido acha que estou de frescura, mas além da minha pressão estar sempre baixa, estou extremamente deprimida e entro em pânico cada vez que tenho que sair pra rua, sério, mal durmo na noite anterior a saída. Me sinto doente, irritada, sem fome, nauseada, minhas dores de estômago pioram… e ele acha que é frescura

  9. Olá, Mariana! Eu sou a Isadora que você citou aí no texto.
    Tava dando uma olhada em algumas publicações a respeito da minha pesquisa e achei o seu blog. Fiquei feliz em saber que não só no Piauí, mas em POA também teve repercussão fora do mundo acadêmico. Por aqui, teve muita, mas os resultados não foram novidade pra ninguém, afinal de contas, sofremos na pele.
    A minha intenção também fazer uma pesquisa sobre o clima em lugares que na maior parte do tempo são muto quentes, como Teresina que facilmente chega aos 40º.
    Esta pesquisa, no entando, é relativa. Na Europa, verão é tempo de alegria. Aqui, quando chove é dia de festa.
    Foi um prazer!
    Um abraço. 🙂

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.