Conheça os 10 batons mais vendidos de todos os tempos (oito são vermelhos!)

Produtos são lançados, outros saem de linha e tudo acontece em uma série de lançamentos desconcertante. Porém, há aqueles imbatíveis, que ultrapassam tempos, tendências e modismos e permanecem intocáveis na lista dos preferidos das mulheres de todo o mundo. A indústria cosmética fez um levantamento dos 10 batons mais festejados e vendidos de todos os tempos e qual não foi a surpresa: oito são vermelhos. Dá uma espiada na lista!

Blza_russian-red-mac-2RUSSIAN RED, DA MAC
É um dos vermelhos mais icônicos da MAC e talvez sua fama tenha um nobre motivo: foi o batom eleito por Madonna durante a turnê de Blonde Ambition em 1990. Desde então entrou para o Olimpo.

54aabb75e6370_-_xl_800x1200_madonna-xlnMADONNA POPULARIZOU O RUSSIAN RED EM 1990

Blza_aqua-rouge-8AQUA ROUGE, DE MAKE UP FOR EVER
Outro que deve sua fama à Madonna: na turnê de MDNA, em 2012, a cantora usou este tom criado especialmente para ela – o número 8 da coleção
Aqua Rouge, de Make Up For Ever. Seu trunfo: permanece intacto durante horas.

madonnas-new-signature-lip-color-make-up-for-ever-aqua-rouge-vert_q4tderNOS ANOS 200, AGORA COM O AQUA ROUGE

blza_dragon-girlDRAGON GIRL, DE NARS
Usado também como contorno, na Europa teve como garota propaganda a jornalista Sara Carbonero, mulher do goleiro Casillas, ídolo da seleção espanhola. Foi a maquiadora de Sara que revelou: ela não tirava dos lábios o lápis Velvet Matte de Nars no tom Dragon Girl.

Sara+Carbonero+Principes+de+Asturias+Awards+KRyx3vM2ND0lSARA CARBONERO COM DRAGON GIRL

blza_everlastingLOLITA, DE KAT VON D
Em poucos anos, a marca da maquiadora
Kat Von D tornou-se uma grife desejada por mulheres do mundo inteiro. Um dos produtos mais queridos é o Everlasting Liquid na cor Lolita – um tom puxando para o marrom e popularizado por Kylie Jenner.

kylie-2-e1421988589860KYLIE JENNER: SELFIE COM LOLITA

blza_dior-999ROUGE DIOR 999
Este clássico foi inspirado no batom 9, um dos primeiros lançados pela marca. Conta-se que era este o tom que usavam as modelos no primeiro desfile da Maison Dior.

blza_detail_medieval_1MEDIEVAL, DE LIPSTICK QUEEN
Na época medieval, usar maquiagem era considerado um pecado. As mulheres, então, apelavam para um truque na hora de colorir os lábios: aplicavam limão para irritar a boca e assim apresentar uma pequena vermelhidão. O batom Medieval consegue este mesmo efeito com um vermelho transparente e suave.

blza_benetintBENETINT, DE BENEFIT
É o preferido de quem curte tons de vermelho mais suaves e serve tanto para os lábios como para as bochechas. O mais interessante deste produto é que ele não foi desenvolvido para ser usado no rosto, mas, sim, encomenda de uma bailarina um tanto exótica que queria pintar os pés com um tom rosado.

blza_schiapSCHIAP, DE NARS
A atriz
Maggie Gyllenhaal usou este tom no Oscar de 2010 e logo a cor tornou-se o fúcsia que todas as mulheres procuravam. O nome Schiap é uma homenagem à estilista Elsa Schiaparelli, que tinha no fúcsia uma de suas cores fetiche.

maggiegyllenhaaloscarsacademyawards2010MAGGIE NO RED CARPET COM SCHIAP, DA NARS

blza_red-lipstick-mac-ruby-woo-vogue-28nov13-prRUBY WOO, DE MAC
É um vermelho mate bem intenso e o segredo de tanto sucesso é que ele combina com qualquer tom de pele. Eis a principal razão por que leva anos no ranking de batons mais vendidos do mundo.

blza_rio-rioRIO RIO, DE TOPSHOP
É o vermelho favorito da it-girl inglesa Alexa Chung e não chega a custar R$ 40. Já desfilou nos lábios de várias atrizes no tapete vermelho. O fanatismo em torno do produto é tanto que, apesar da TopShop ter decidido tirá-lo de linha, Alexa insistiu tanto que a empresa voltou a fabricá-lo.
Liv Tyler tem sempre o seu na bolsa.

alexa-chung-red-lipsALEXA CHUNG: OBCECADA PELO RIO RIO, DA TOPSHOP

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Jornalista e escritora, Mariana Kalil é diretora de conteúdo do site MK e colunista do programa Band Mulher e da rádio Band News FM. É também autora dos livros "Peregrina de Araque (2011), "Vida Peregrina (2013) e "Tudo tem uma Primeira Vez" (2015), todos publicados pela editora Dublinense. Trabalhou das redações das revistas Época e IstoÉ Gente, dos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil e foi correspondente da BBC na Espanha, onde cursou pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • Né?!👌🏻#simplesassim #bekind
  • “Nunca mais me convida pra pegar praia em José Ignacio.” #gorda #reportergorducha
  • Dia de praia no @lachozademarparador. Viaja até José Ignacio, caminha na areia quente, procura guarda-sol, carrega geleira, sacola, mochila, faz reportagem para o Band Mulher e sorri pra foto! 🤣🐶
  • Bento envelheceu. Não foi do dia para a noite. Trata-se de um envelhecimento gradativo. Uma enfermidade aqui, uma coisinha crônica acolá – e há uns bons cinco anos vamos levando esses percalços da velhice com acompanhamento veterinário, exames de rotina, troca de medicações, mas sobretudo, com amor, cuidado, amizade, lealdade e fé. Neste último ano, mais precisamente nos últimos meses, Bento deixou de ser um cachorrinho vivaz, de olhos espertos e comportamento ágil para se transformar em um senhor de seus lá 95 anos (equivalente à idade humana) que requer uma série de cuidados e a minha presença e atenção 24 horas por dia. O diagnóstico complicou, como costumam complicar os diagnósticos à medida que a idade avança, e através do olhar do Bento eu enxergo diariamente o reflexo da finitude da vida. Não pode existir sofrimento maior para um dono de cachorro do que essa despedida diária. A cada dia, menos um dia. A cada dia, também uma surpresa. Um dia feliz, caminhando melhor, disposto, com apetite e sorrisos. No dia seguinte, sono, muito sono, xixi nas calças, olhar distante, cabecinha para o lado e alheio ao mundo ao redor. Um dia vivaz; noutro, senil. Deveria ser proibido pela natureza vivermos tal experiência. Bento significa para mim muito mais do que um dos meus grandes melhores amigos.
É meu companheiro de jornada por uma vida de altos e baixos, cheia de mudanças e reinvenções – e da qual foi testemunha ocular e grande conselheiro. Nos conhecemos quando ele tinha 30 dias de vida e desde então cruzamos oceanos até. O que eu quero que ele saiba – e o que eu sei que ele sabe – é que estarei sempre aqui. E hoje estamos aqui. E assim seguiremos juntos. Com sorrisos e mãos dadas. Até o fim. Porque a única certeza que temos é a de que o fim chega para todos nós. E com ele um novo renascer.🐶♥️🙏🏻 #bento #xerife #18anos #companheirodejornada
  • Muito havia ouvido falar de que filhos de nossas irmãs são nossos filhos também. Mas a teoria sempre só faz sentido quando a realidade se confirma. Quando João Benício nasceu, me tornei tia – e ser tia é o maior presente que um irmão e uma irmã podem nos dar. Ser tia é descobrir a maternidade de outra forma, é descobrir um amor que não sabíamos que existia. Quando me tornei tia, passei a enxergar as crianças sob outra ótica, com mais ternura e paciência. Passei a entender também a falta de paciência das mães em muitos momentos. Quando me tornei tia, passei a sentir mais saudade, passei a beijar e a abraçar mais. Passei a me preocupar mais com a humanidade, com o futuro, com o legado das pessoas e das coisas. Quando João nasceu, me tornei um ser humano melhor. Ser tia é amar profundamente uma pessoa que parece ter saído de dentro de nós. É encontrar tempo onde antes só havia falta de tempo. É segurar no colo, é não sentir dor no braço, é aguentar sem reclamar a dor nas costas. É deixar a garrafa de vinho e o Netflix de lado numa sexta-feira à noite para deitar ao lado de quem insiste em se manter acordado. Tias também são mães, são capazes de amar como mães. Tias são a segurança das mães de que, em qualquer ausência delas, amor é o que jamais faltará. Porto Alegre, agosto de 2015. #joãobenicio #amordatia #amordadinda
  • Gula é o desejo insaciável, além do necessário, em geral por comida, bebida. Pecado capital, viu Gorda?