Dois cursos ensinam a praticar o autoconhecimento e a expressar a nossa melhor versão

A marca pessoal é uma poderosa ferramenta de visibilidade e pode ser usada como forte aliada na melhora da performance profissional, independentemente da atividade exercida, ou se a pessoa é profissional independente, se trabalha em empresa ou se é empreendedor.

Conhecer-se bem, ter consciência dos pontos fortes e do que é preciso melhorar talvez seja a parte mais dolorosa de um processo de desenvolvimento de marca pessoal, o Personal Branding. As pessoas, de um modo geral, pensam que sabem muito bem quem são. Entretanto, quando proponho um simples exercício de autoconhecimento durante as consultorias ou cursos, esta é a fase mais difícil.

Não é fácil olhar para dentro, desenhar o mapa pessoal, reconhecer-se e conseguir definir-se.

O primeiro passo é a consciência sobre quem se é, e o que se tem de melhor a oferecer em termos de atividade profissional. Saber quais são pontos fracos para poder melhorá-los. Há, ainda, a visão externa do posicionamento pessoal. Como o outro te percebe?
Para posicionar-se em um mercado tão competitivo como o que vivemos é preciso saber como se é percebido pelo outro. Esta fase de autoconhecimento é a base de todo o processo de personal branding.

img_3802

Objetivo e estratégia
Para avançar rumo à visibilidade de marca pessoal, é necessário ter um objetivo. E cada profissional tem o seu: ser referência em seu segmento, preencher a agenda com bons clientes, vender mais, reposicionar-se no mercado com outro tipo de atividade ou outro nicho de mercado, fazer uma virada de carreira, fazer mais negócios, enfim.

É a partir de um objetivo bem definido que é traçada a estratégia para alcançar o resultado. E a estratégia passa analisar a marca pessoal, identificar e observar a concorrência, escolher a rede social de acordo com a atividade, o público ideal a ser conquistado e a prática do que chamo de “networking cirúrgico”.

img_3804

Visibilidade e resultados
Estratégia traçada, o processo de personal branding avança para a última etapa, a visibilidade. Sem demonstrar autoridade sobre o que o profissional desenvolve, não é possível ser percebido como referência. Então gerar conteúdo derivado da própria atividade profissional é a forma mais consistente para posicionar-se para o público. E há muitas maneiras de ser visível digitalmente e pessoalmente.

Sou jornalista, especialista em gestão e posicionamento de marcas pessoais. Atuo no Brasil e em Portugal. Neste mês de março, vou ministrar dois cursos em Porto Alegre e reservei uma surpresa paras leitoras da Mari: as 10 primeiras que enviarem email para LEITOR@MARIANAKALIL.COM.BR com interesse em matricular-se ganharão 10% de desconto.

Explico em detalhes ambos os cursos

img_3800WORKSHOP PERSONAL BRANDING NA PRÁTICA
Quando

10 de março | sábado | Inscrições: http://bit.ly/2HwxpgD
20 de março | terça | Inscrições: http://bit.ly/2olva71
Duração
3 horas
Horário
Das 9h às 12h
Investimento
R$ 395. Pode parcelar em até 10x. Inclui o material de trabalho no curso.
Onde
UpWorks – Rua Padre Chagas, 79/402, Moinhos de Vento
Vagas limitadas

img_3801PROGRAMA REBRANDING PESSOAL: posicione e comunique a sua melhor versão
Quando
21 e 28 de março, 4 e 11 de abril | quartas-feiras
Duração
3 horas por dia
Horário
Das 9h às 12h
Carga horária
12 horas
Investimento
R$ 1.050. Pode parcelar em até 10x. Inclui o material de trabalho no curso.
Onde
UpWorks (Rua Padre Chagas, 79/402, Moinhos de Vento)
Inscrições abertas: http://bit.ly/2od6IFF
Vagas limitadas

Para entrar em contato comigo, deixo e-mail e site! Você também pode ficar por dentro de tudo por meio do meu perfil no Instagram @lubemfica
contato@lucianebemfica.com
www.lucianebemfica.com

Compartilhar
Luciane Bemfica

Luciane Bemfica

Luciane Bemfica é jornalista no mundo corporativo que foi escolhida pela profissão. Em 2015 decidiu fazer MBA em Negócios Digitais para arejar as ideias. Foi aí que descobriu sua paixão pelo branding pessoal. Fez cursos e criou um site para ensinar que o nome e a imagem são o patrimônio mais valioso de qualquer profissional - estagiário, tia do café, chefe, dono de empresa ou do seu próprio nariz. É a número três de quatro irmãs, e a dinda da Vic e da Manu.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • Para estar junto não é preciso estar perto, e sim do lado de dentro. Estaremos te esperando, Chiquinho! Repost @chico_sperotto ♥️🐶🌞
  • • KARL LAGERFELD
10.09.1933 - 19.02.2019 🖤
•”Pense rosa. Mas não use".
•”Calça de moletom é sinal de fracasso. Você perdeu o controle sobre sua própria vida e comprou um moletom".
•”Eu acho tatuagem uma coisa horrorosa. É como viver o tempo todo em um vestido Pucci".
•”Meu maior luxo é não precisar me justificar para nenhuma pessoa.”
•”Gosto que tudo seja lavável. Eu mesmo, inclusive.”
•”Personalidade começa onde a comparação termina.”
•”As melhores coisas que fiz na minha vida, as vi nos meus sonhos. É por isso que tenho um caderno de rascunhos na minha cama.”
•”O politicamente correto, a preservação. Eu acho tudo isso extremamente chato.”
•”Coco Chanel jamais teria feito o que eu fiz. Ela teria odiado.”
•”Sou uma pessoa da moda e a moda não é somente sobre roupas. É sobre todos os tipos de mudança.”
•”Eu amo estar de passagem. Nasci em um porto, em Hamburgo. Então minha mãe disse: ‘É a porta do mundo, mas não é mais do que a porta. Portanto, já pra fora!’”.
#ripkarllagerfeld
  • - Dinda, entra no mar comigo?
- A dinda não gosta de mar gelado.
- Eu queria mergulhar com a dinda.
- Então a dinda vai te dar a maior prova de amor do mundo. E tu vai lembrar pra sempre, promete?
- Prometo, dinda.
E assim foi, e a lembrança eterna será de nós dois. #joaobenicio #amordadinda
  • Ensalada de Durazno: pêssego queimado, folhas verdes, queijo de cabra, pistache, cebola roxa e um molho vinagrete indescritível. Autor: @francismallmann @restaurantegarzon 👌🏻♥️🇺🇾 Detalhes no destaque do Stories
  • Leva um tempo até a gente perceber que por trás da figura de mãe existe também uma mulher como nós. Com gostos, desejos, anseios, vontades, expectativas, decepções. Não dizem que são nas viagens que a gente conhece profundamente a essência dos amores e amigos? Pois viagens também contribuem para aproximar mães e filhas no papel de duas mulheres adultas e companheiras. Em nossas viagens, mãe e eu convivemos com nossas imperfeições e fizemos mútuas descobertas – das profundas às mais comezinhas. Ela bebe pouca água; eu vivo com uma garrafa na mão. Ela critica a minha garrafa; eu critico a falta de água no organismo dela. Ela já planeja a Páscoa do ano que vem; eu ainda nem cheguei no próximo Natal. Ela não compreende a minha falta de planos; eu não entendo a ansiedade dela. Ela pensa em voz alta; eu reflito em silêncio. Ela diz pra eu falar alguma coisa; eu suplico que ela cale a boca por cinco minutos. Ela prefere o sol do meio-dia; eu prefiro o ar-condicionado. Ela diz que estou branca feito um bicho da goiaba; eu respondo que ela está laranja feito um nacho de Doritos. Agora estamos de novo aqui, juntas, em viagem, sentadas na grama da praça de José Ignacio. Que bom, né, mãe? Que bom que a vida nos concedeu este prazo para descobrir ainda a tempo o privilégio de passearmos juntas por aí e explorar como adultas esta delicada amizade — e o que existe de melhor em cada uma de nós. ♥️ #amordemãe #amordefilha #viajecomsuamãe
  • Né?! 👌🏻