Manjericão a salvo!

Aproveitei a primavera e o início do horário de verão para tomar vergonha na cara e dar um jeito nas duas floreiras da varanda de casa. Ali, em um passado não muito distante, exibia-se linda e esplendorosa uma horta com vários temperos – até o inverno chegar e provocar a destruição em massa dos coitados.

enxaqueca9NÃO SOBROU UM PRA CONTAR A HISTÓRIA

O desaparecimento dos meus queridos temperos contribuiu, ao menos, para uma reflexão. Cheguei à conclusão de que alguns deles eu plantava porque eram bonitos, mas tinham zero serventia nos pratos preparados em casa. O estragão, por exemplo. Nunca descobri o que fazer com a muda de estragão.

foto-2-estragao-jpg-20140717073830MORREU SEM SERVENTIA

Nesta nova horta, resolvi otimizar tempo, espaço e utilidades. Plantei manjericão, manjericão roxo, coentro, sálvia, alecrim, salsinha, cebolinha e tomilho. De todos, minha predileção é pelo manjericão – 0 verde e o roxo. Aprendi que as flores do manjericão precisam ser cortadas para que a muda cresça com melhor saúde e robustez. A hora de me desfazer da flor, porém, é sempre muito dolorida.

olivia10ELA QUASE CHORA

bento1RESMUNGA BASTANTE

flormanjericaoNÃO TENHO RAZÃO?!

Semana passada, inconformada de ter que arrancar um sem-número de lindas flores brancas e roxas – e com elas várias folhas saudáveis de manjericão -, me propus a estudar qual a serventia poderia dar pelo menos para que as folhinhas que tanto gosto de colocar na salada caprese e fresquinhas em cima da pizza não fossem para o lixo. Descobri um mundo de possibilidades.

03-por-ai-mulher-gritando5FIQUEI MUITO FELIZ!

Tão, tão, mas tão feliz que não me contive em guardar essa informação só para mim e resolvi dedicar esta coluna a compartilhá-la.

bento1ELA ACHA QUE DESCOBRIU A RODA

São três as opções de armazenamento das folhas de manjericão na geladeira:

1) Coloque o manjericão fresco em um saco de polietileno.
2) Coloque o manjericão fresco em um recipiente com água.
3) Coloque o manjericão fresco em um recipiente próprio para ervas.

899020ESTE É UM RECIPIENTE PARA ERVAS!

São duas as maneiras de congelar o manjericão:

1) Retire todas as folhas dos galhos, enxágue bem as folhas, tomando cuidado para não danificá-las. Remova o excesso de água das folhas usando um secador de saladas ou colocando-as sobre uma toalha. Guarde em um recipiente e congele.

2) Essa eu achei demais: congele o manjericão dando início a um molho pesto básico: coloque uma ou duas porções de manjericão no processador e triture as folhas com azeite de oliva extra virgem e um pouco de sal. Coloque a mistura em um pequeno recipiente com tampa e coloque um pouco mais de azeite de oliva por cima (para preservar as folhas). Depois de descongelar o manjericão, coloque no processador novamente adicionando seus ingredientes favoritos para finalizar o pesto.

homemade-pesto-sauce-recipeMEU PREFERIDO!

Há uma maneiras de salgar o manjericão (trata-se de um método tradicional de pré-refrigeração para conservar a erva):

1) Salpique 1cm de sal em um recipiente limpo e seco que tenha tampa. Prepare as folhas, que devem estar limpas e secas. Então, coloque uma camada de folhas no recipiente. Polvilhe uma camada leve de sal sobre cada folha. Continue o processo até ter usado todas as folhas. A cada 10 camadas, pressione-as delicadamente para que fiquem firmes, mas não quebre as folhas.

homem-no1MUITO CUIDADO COM ELAS!

Encha o recipiente até ficar com cerca de 5 cm livres na parte de cima. Pressione as folhas de forma delicada, mas firme. Conclua colocando mais sal para compactar tudo. Agite um pouco o recipiente para que o sal atinja todas as camadas. Guarde o recipiente em local seco e fresco (pode ser dentro do armário). Para usar, simplesmente retire quantas folhas quiser do recipiente, retire o sal das folhas e use como desejar.

mulher-de-boca-abertaVOU USAR HOJE!!

olivia10ALGUÉM NOS CONVIDA PRA UM CHURRASCO?

bento1POR FAVOR?

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.