Mari Kalil: Meu mapa astral védico e a vida sob a regência dos planetas Rahu e Ketu

Uma tormenta passou pelo Uruguai e deixou algumas destruições em Montevidéu e pequenas cidades vizinhas. Aqui em Punta del Este, ventania, chuva forte, mas nada mais a se registrar – a não ser dois peludinhos de olhos esbugalhados debaixo da mesa. Mereciam ser manchete no El País. Mas como canta Lulu Santos há décadas, “tudo passa, tudo sempre passará”. Assim sendo, a tormenta foi embora e agora o que se avizinha no horizonte es una linda puesta del sol que consigo vislumbrar deste QG transformado em escritório de Mariana e, consequentemente, do site MK por todo el verano 2017.

Olha!

puntaCLAP, CLAP, CLAP, CLAP!!!

Devido à tormenta de terça-feira, a terça-feira não foi dia de treinar para a corrida de San Fernando, mas de fazer funcional em casa. Abdominais, treinos para pernas, braços e uma olhadinha no YouTube para saber o que fazem essas blogueiras fitness a fim de enrijecer a musculatura, sobretudo da cintura pra baixo. O tempo que durou minha averiguação no treino das blogáiras? Pouco mais de meio minuto. Não tenho paciência pra tanto. Sobretudo para Pugliesis da vida enroladas em elásticos treinando glúteos.

mulher-blusa-vermelha-nao-quero-ver2TALVEZ NOUTRA ENCARNAÇÃO

Pela primeira vez, desde que desembarcamos para a temporada de verano em Punta del Este, peludinhos e eu estamos sós. Absolutamente sós em nosso QG. Eu amo ficar em silêncio, sobretudo quando sou informada pelo meu mapa astral védico de que o planeta Ketu sobrevoa minha vida e continuará sobrevoando até julho de 2018. Num primeiro momento, ao ser informada desta pseudo fatalidade (Rahu e Ketu são planetas sombrios), me apavorei. Pensei “2017 será um desastre”. Mas então fui a fundo investigar exatamente do que se trata ter um ano e meio da vida regida pelo tal de Ketu. E agora preciso voltar alguns meses atrás.

bento1124VAI COMEÇAR A NOVELA

Ando tão impressionada pelo poder desses dois planetas na vida de uma pessoa, no caso na minha, que fui investigar mais a fundo sobre cada um deles. Você, querida leitora, alguma vez já fez seu mapa astral? Eu, sim! Vários. Mas há seis anos, fui apresentada ao Herbert, um astrólogo védico, residente em Dois Irmãos, no Rio Grande do Sul, que se dedica há anos a elaborar o mapa astral védico das pessoas em todo o Brasil. Ele vive viajando e é preciso ter uma certa dose de organização e sorte para conseguir um horário.

11019549_10153084881403014_8835254058916967308_nMUITO PRAZER, HERBERT, O ASTRÓLOGO DA MARIANA!

A Astrologia Védica, diferentemente da Astrologia Ocidental, utiliza o sistema sideral. Eu poderia ficar aqui tentado explicar o que isso significa e tal, mas apenas me limitaria a fazer Control C + Control V desse sites mais especializados no assunto. Assim que, se você quiser entender mais a fundo, só colocar no Google “astrologia védica” e um montão de explicações materializa-se diante dos seus olhos.

bento1124QUANDO EU DIGO QUE ESSE BLOG É UM DESSERVIÇO, ELA BRIGA COMIGO

Voltemos a 2010 para que eu possa contar melhor a história. Corria o ano e, do nada, fui acometida por sentimentos e sensações muito desagradáveis. Tinha um desânimo descomunal, uma falta de vontade de tudo, na vida pessoal e profissional. Resumindo, eu já não me reconhecia. Parecia que alguma força estranha e externa muito forte havia tomado conta do meu espírito sempre tão bem humorado e de bem com a vida. Comentei com a Titha, uma querida amiga, e ela me orientou a procurar o Herbert. Disse que ele tinha feito a diferença na vida dela. Liguei. Marquei uma consulta a fim de elaborar meu mapa astral védico para aquele ano.

Woman-Asking-Question-20-749x4991O QUE É UM MAPA ASTRAL VÉDICO, MARIANA?

mulher-questionando1-202x300-336x499QUAL É A DIFERENÇA PARA UM MAPA ASTRAL CONVENCIONAL?

Por considerar a alteração do eixo da Terra, que acontece todo ano, a astrologia védica tem uma leitura diferente da astrologia ocidental. Se você já fez um mapa astral (eu fiz dezenas), pode se acostumar com a ideia de que a interpretação provavelmente irá mudar. Pra começo de conversa, seu signo irá mudar. Eu, por exemplo, para o mapa védico, não sou Sagitário, mas Touro. Num primeiro momento, fiquei de cara. “Como assim?”. Amo meu signo. Mas é preciso se despir de egos e ouvir os astros e o astrólogo. Eles são sábios. O mapa védico está baseado na filosofia hindu e reconhece dois planetas a mais do que os nove tradicionais. São eles Rahu e Ketu.

mulher-doidissima5-594x4994PLANETAS INESQUECÍVEIS

No ano de 2010, como dizia, eu estava muito, mais muito mal psicologicamente, quando Herbert aportou em minha residência e me apresentou, pela primeira vez, ao planeta Rahu. “Você está sob a influência dele”, me disse. “E o que isso quer dizer?”, eu quis saber. “Quer dizer que está tudo certo, que você não está louca nem doente. O que você está sentindo faz todo o sentido”.

woman-questionPODE EXPLICAR MELHOR, POR FAVOR?

Rahu e Ketu são conhecidos como chayagrahas (planetas sombrios), pois representam polaridades com a missão de trazer para fora o potencial oculto e sabedoria acumulada em vidas anteriores – sim a astrologia védica leva em conta nossas vidas passadas. Rahu é considerado um planeta material;  Ketu é considerado um planeta espiritual e tende sempre a nos conduzir para uma busca interior em seus períodos. Em 2010, estava sob a influência de Rahu. Hoje, vivo sob a influência de Ketu.

+MARI KALIL: Suspirar não é sinal de tédio ou tristeza. Suspirar é um alívio. Suspiro, logo existo!

Rahu e Ketu são, respectivamente, a cabeça e a cauda do dragão. Por essas e outras, Rahu (a cabeça) exerce uma influência material; enquanto Ketu (a cauda) exerce um poder mais espiritual sobre a gente. Por ser mais material, Rahu promove reflexões muito profundas a respeito do que viemos construir materialmente neste mundo. Eu vivia exatamente este dilema quando Herbert me falou que mantivesse a calma, que logo logo tudo iria se aclarar e que eu teria pela frente uma viagem ao Oriente Médio que me ajudaria a elucidar esse problema e a encontrar algum sentido para minha vida profissional. Na hora, tive vontade de rir. “Em que momento eu, Mariana, vou ao Oriente Médio?”, pensei. Pois fui. Do nada, uma viagem apresentou-se naquele mesmo ano para mim e a partir dela meu destino profissional mudou. Conto essa história em meu primeiro livro, Peregrina de Araque.

peregrina_de_araqueOI, BONITÃO
A partir deste livro criei este blog, lancei outro livro, o blog cresceu, lancei o terceiro livro, o blog cresceu muito mais, eu saí do meu emprego e fundei o site MK

Diferentemente do materialista Rahu, Ketu é a parte espiritual – e passou a reger minha vida desde junho de 2016 e comigo ficará até julho de 2018. Como havia passado maus momentos com Rahu, quando Herbert me visitou para o mapa deste ano e disse que essa sensação de enclausuramento interno que eu sentia tinha tudo a ver com a presença de Ketu, quase quis cortar os pulsos. Mas resolvi mergulhar a fundo a fim de entender o que acontecia. E a descoberta foi libertadora.

bento1112O HUMOR DELA ATÉ MELHOROU

Para entender melhor, Rahu e Ketu são nomes dados aos Nodos Lunares, sendo que Rahu (cabeça de dragão) e Ketu (cauda de dragão) na verdade referem-se a pontos matemáticos que fazem parte do eixo kármico de nossas vidas – uma espécie de ligação invisível entre vidas passadas e nossos dilemas psicológicos desta vida atual. Consegue entender isso?

Eu acredito em vidas passadas e acredito que viemos e voltamos sempre com o propósito de aprender com nossos erros e nos aprimorarmos a fim de um dia conseguirmos alcançar a tão sonhada paz interior, o Nirvana, como chamam os hindus. Pois Ketu tem parte preponderante nesta jornada. Difícil falar de algo tão íntimo, mas há alguns meses sinto como se precisasse mais do que nunca meditar, ficar só, mergulhar a fundo dentro de mim – e o conhecimento da presença de Ketu em meu mapa neste momento fez todo o sentido.

+MARI KALIL: Encontrar e viver a vida com um amor cinco estrelas é privilégio de poucos

Para atingirmos o mínimo de satisfação espiritual, é preciso sair da zona de conforto. É preciso olhar lá pra dentro da gente, lá no fundo mesmo. É preciso cutucar os medos, as mágoas, as fobias e toda e qualquer bagagem negativa que impeça o nosso progresso pessoal. Eu vivo esta fase. É dura, dói, machuca. À primeira vista, perturba e nos faz querer que o tempo voe para logo passar. Bobagem. É uma das fases mais ricas, mais lindas e mais nobres da existência. É a fase da introspecção e do entendimento. Eu não sei quanto a você, mas eu tenho uma necessidade absoluta de descobrir o motivo de estar neste mundo – e Ketu tem se mostrado uma mão mais do que amiga neste sentido.

bento1124ACABOU?

O quê?

bento1124ESSE ASSUNTO SEM PÉ NEM CABEÇA

Alguém disposta a cuidar desse cachorro em Porto Alegre?

Woman looking crazy.ESTOU EMBARCANDO NO PRIMEIRO ÔNIBUS

bento1124ISSO QUE ELA NEM FUMOU MACONHA AQUI NO URUGUAI

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

3 Comentários

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • Mais uma etapa vencida; mais três corações explodindo de felicidade de voltar pra casa. Em frente. 👊🏻 #bepositive
  • Uma ideia criativa de servir pão (vou imitar) y otras delícias do Bell Café: couve-flor, kebab e húmus (sempre ele!). #telavivfood 😋
  • Se você não vem comigo, nada disso tem valor. De que vale o paraíso sem amor? Se você não vem comigo, tudo isso vai ficar. No horizonte esperando por nós dois.
  • Meu maior e mais soberano amor. ❤️
  • Juntos somos mais fortes. 💪🏻❤️🙏🏻
  • “Minha amiga Mariana Kalil está com câncer. Não é novidade, ela conta tudo a respeito nas redes sociais, e com pormenores, mas eu a acompanho mais de perto, nós conversamos sempre, estamos em permanente contato. Por dois motivos: por gostar muito da Mariana e para tentar ajudá-la com minha experiência no assunto. Mariana, agora, felizmente superou uma das etapas mais dolorosas desse processo de enfrentamento do chamado “imperador de todos os males”. É a fase das más surpresas, quando você recebe uma notícia tão ruim, que parece inverossímil. O homem é o único animal que sente medo do futuro desconhecido, algo terrível. Mas, ante o perigo real, ante o presente concretamente ameaçador, a mente protege o ser humano lançando-o para fora de si mesmo. É como se a dor não fosse dele.” Linda coluna, @david.coimbra2018 . 
Que nossa experiência sirva sempre pra ajudar mais e mais pessoas a compreender nossa complexidade, mas também toda a nossa força, coragem e determinação de ir em frente. Obrigada, amigo querido. ❤️🙏🏻