MARI KALIL: Enfim, a explicação da ciência para minha dor de cabeça com penteados puxados

Há penteados que posso fazer e penteados que não posso fazer. Há acessórios de cabelo que posso usar e acessórios de cabelo que, apesar de achar lindo nas outras pessoas, não posso nem chegar perto. O motivo é um só: dor de cabeça. Tiaras, por exemplo. Se forem muito, mas muuuuuuito frouxinhas, ok. Só que daí não cumprem o seu papel, que é o de segurar o cabelo. Funcionam apenas para efeito decorativo mesmo. Outro exemplo: rabo de cavalo, aqueles altos, beeeeem puxados, próprios de tapete vermelho. Me provocam uma enxaqueca danada.

syn-elm-1475865594-ponytailNÃO POSSO ESCOLHER UM PENTEADO ASSIM PARA O TAPETE VERMELHO

Já cansamos de ouvir que “a beleza dói”, vai dizer? Somos mestres em suportar, começando pela depilação de buço com fio egípcio. Já fez? Eu fiz uma única vez e nunca mais. Vi a morte de perto. Sempre amei rabo de cavalo, acho que por influência da minha mamãe, a “senhora pitaco nos cabelos de Mariana”. Mãe tem o cabelo curtinho, fininho e nunca teve a felicidade de poder exibir um lindo e longo rabo de cavalo – daí a necessidade de sempre olhar para mim e dizer: “Por que tu não prende o cabelo, filhinha? Fica tããããooooo mais bonita…”.

jennifer-lopez-getty-aPOR QUE ISSO DÓI, MAMÃE

Meus rabos de cavalo são quase sempre frouxinhos e baixinhos. Me peça para passar o dia inteiro com o cabelo beeem puxado em um rabão no alto da cabeça que eu mostrarei em que estará virada minha face e meu cérebro no final do dia. Foi então que encontrei a explicação de uma neurologista para esse fenômeno da dor de cabeça em muitas mulheres que, como eu, sofrem com rabos de cavalo e outros penteados que exigem elasticidade máxima dos fios.

+BELEZA: Chega de frizz! Amiga Mari aponta soluções e apresenta produtos para todos os cabelos

A neurologista Denise E. Chou é professora titular da cadeira de Neurologia da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos. Explica que a maioria das mulheres que sofre com penteados assim tão puxados são aquelas que já têm predisposição para a enxaqueca. Meu caso, no caso. Aliás, meu e de 18% das mulheres do mundo.

1b1a3180dc5196543a5623c84d27d136ESTE PENTEADO NÃO É PRA NÓS, TURMA DOS 18%

O penteado leva a uma hipersensibilidade sensorial que afeta principalmente as terminações nervosas do rosto e do couro cabeludo, desencadeando a dor. Explica a neurologista:

– Quando você faz um coque, uma trança ou um rabo de cavalo muito puxado, acaba ativando muito mais os nervos que existem no couro cabeludo, o que pode causar um efeito imediato de dor de cabeça ou fazer com que ela vá se instalando devagar ao longo do dia e termine em uma enxaqueca insuportável.

Este fenômeno tem nome: Alodínia Cutânea, que significa dor a um estímulo não doloroso como, por exemplo, ao escovar ou prender o cabelo, ou ao apoiar a cabeça no travesseiro.

cannes_se_despide_con_la_ultima_y_mas_suntuosa_alfombra_roja_569611716_428xOU A QUERER ESTAR BELA COM PENTEADOS ASSIM

86440_625x625SE VOCÊ É DA MINHA TURMA, PREFIRA ASSIM

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

2 Comentários
  1. Eu faço parte dos 18%, mas sou teimosa e não largo mão do rabo de cavalo no topo da cabeça em dias de cabelo “sujo e oleoso” irreparáveis kkkk O sofrimento é nítido e soltar o cabelo no final do dia da mais alívio do que tirar o sutiã!

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • “Hello, doctor Renato! Good morning and good news! Doctor Guy can receive us the coming monday at Sheba Medical Center. The cells grew very well, they are approved for protocol in Israel”. ✨✨✨
Não perca, nunca perca, jamais perca tua força, tua coragem, tua fé.
  • O amor e o carinho de todos vocês, perseguidoras e perseguidores, me impulsiona como uma malabarista que voa pelo céu encantado em seu trapézio mágico. O amor e o carinho da minha família e amigos é o que me mantém firme e forte até aqui, com desequilíbrios e tropeços, sim. Mas com muito aprendizado. Não foram dias fáceis, não tem sido nada fácil e tampouco será daqui por diante. Mas, com fé, força e coragem, chegará o dia em que vamos emergir juntos lá do fundo desta tempestade - e então bastarão algumas braçadas e já estaremos do outro lado da margem deste mar revolto. O lado da cura. Amanhã, já posso voltar a comer batatinha em casa. E vamos em frente. 💪🏻 #bepositive
  • A dinda vai cair e levantar quantas vezes forem necessárias para te ver crescer e florescer em um mundo lindo de rosas amarelas, meu pequeno Johnny. 💛
  • Mais uma etapa vencida; mais três corações explodindo de felicidade de voltar pra casa. Em frente. 👊🏻 #bepositive
  • Uma ideia criativa de servir pão (vou imitar) y otras delícias do Bell Café: couve-flor, kebab e húmus (sempre ele!). #telavivfood 😋
  • Se você não vem comigo, nada disso tem valor. De que vale o paraíso sem amor? Se você não vem comigo, tudo isso vai ficar. No horizonte esperando por nós dois.