A peregrinação na Livraria da Vila

Quarta-feira, 14 de março.

Chovia canivete em Porto Alegre.

E eu, no exato momento em que todas as avenidas da cidade estavam alagadas, todos os voos da manhã eram cancelados, estava toda penteada e levemente maquiada para chegar pronta à sessão de autógrafos na Livraria da Vila, em SP. Mas havia um problema: eu estava sozinha, dirigindo meu carro para deixá-lo no aeroporto de um dia para o outro, quando fui informada: não havia vagas no estacionamento coberto.

– Moço, eu não posso descer na chuva – eu implorava.

– Não tem o que fazer, as vagas estão lotadas, a senhora só pode colocar no oitavo andar do edifício garagem.

– Mas moço.. É descoberto! Como eu vou descer com a minha roupa no cabide, a minha mala de mão, a minha leve maquiagem, o camelo e as minhas tranças nesse toró?

– Desculpe.

O que fiz então? Tive um ataque de choro.

Subi com o carro até o oitavo andar, estacionei. A chuva me engolia, e eu chorava canivetes.

– Como eu vou fazer, meu Deus do céu? Vou molhar minha roupa, minhas tranças, o camelo, minha leve maquiagem… Vou chegar um pinto, toda borrada…

Me olhei no espelho retrovisor e vi que estava toda borrada com a choradeira.

Era o momento de tomar uma atitude. Peguei minha roupa do cabide, botei a bolsa no ombro e desci do carro. Pisei na poça d`água, abri o porta-mala, peguei a mala de mão, saí correndo, levei um escorregão e por pouco não me estatelei com tudo no chão.

Cheguei no saguão do aeroporto em estado deplorável. Fiquei mais 20 minutos no banheiro me recompondo e entrei no avião. Fiz outro escândalo com a turbulência do avião, mas, enfim, cheguei!!

Cheguei para a sessão de autógrafos e lançamento do Peregrina de Araque na Livraria da Vila. E aí esqueci todas as tragédias, porque todos meus amigos queridos, minha familia, todos que trabalharam comigo em algum momento importante da minha vida – no Estadão, na IstoÉ Gente, na Época… -, todos foram me dar um beijo.

Como eu poderia ser mais feliz?

Alguns momentos especiais!

Essas são algumas lindas imagens que consegui um tempinho pra postar. Mas tem mais. E se o fim de semana permitir, termino de acrescentar.


Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.
  1. Que delícia Mary! Mais um dia de emoções na vida!
    Orgulho! Felicidade! Orgulho de ti!
    Tô louca pra gente se encontrar ao vivo!
    Mil beijos!!!

  2. Que delícia Mary! Mais um dia de emoções na vida!
    Orgulho! Felicidade! Orgulho de ti!
    Tô louca pra gente se encontrar ao vivo!
    Mil beijos!!!

Deixar uma resposta Cancelar Resposta

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.