Bio salgante: o primeiro sal sem sódio chega ao Brasil!

Enfim chegamos à quarta-feira de fechamento da revista Donna em que se torna difícil respirar, quiçá conseguir almoçar ou ir até o banheiro. Resolvi colocar uma camisa branca com mini paetês e um colar de máxi pérolas justamente para refletir luminosidade e paz de espírito neste dias em que o estresse vem morder pegado no calcanhar.

mulher-doidissima1ESPERO QUE SURTA EFEITO

Antes de desaparecer por algumas horas para cuidar exclusivamente da querida revista DONNA e escrever minha coluna de domingo (sim, ela sempre fica por último) tinha que vir compartilhar uma notícia que, à primeira vista, me parece de interesse geral. Escuta só: a Anvisa acaba de aprovar uma nova categoria de alimento funcional: o salgante. O produto promete ser o substituto do sal de cozinha, salgando as refeições, porém com 0% de sódio.

mulher-chocada-mao-na-boca1SÉRIO, MARIANA?

Depois de cinco anos de projeto, e algumas tentativas de trazer salgantes importados para o Brasil, a Matrix Health desenvolveu um salgante genuinamente brasileiro. A pesquisa foi comandada pelo experiente químico e farmacêutico, professor da USP com especialização nos EUA e colaborador de muitas empresas farmacêuticas nacionais e multi nacionais, Massayoshi Yoshida.

: Alho, a cura para todos os males
: Pipoca faz bem para o coração

O produto foi testado pela Unifesp em ratos sem hipertensão arterial e ratos hipertensos. O resultado é que após sete e dez dias ingerindo a dose equivalente à recomendada para ingestão humana de sal comum, tanto os normotensos (sem hipertensão arterial) como os hipertensos apresentaram aumento da pressão arterial.

Com o Bio Salgente, que é à base de cloreto de potássio, ambos os grupos apresentaram a manutenção da pressão arterial. A tese vai ao encontro do conceito atual da implantação de alimentos que propiciem uma redução da ingestão de sal e terapia não medicamentosa no combate à hipertensão arterial.

mulher-yelling-corpo-inteiro5FALA MAIS DO BIO SALGANTE, MARIANA!

O Bio Salgante, que está registrado na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), promete ser uma opção mais saudável tanto para hipertensos quanto para normotensos, certamente mudando o nosso jeito de consumir alimentos salgados.

Com um paladar extremamente próximo ao do sal, muitas vezes seu uso nem foi percebido em testes cegos. Sua única restrição em relação ao sal comum é que o salgante não deve ser submetido a temperaturas superiores a 180 graus Celsius, devendo passar por um processo de cozimento mais brando.

Olha!

vidaleveA PROMESSA DE CURA PARA TODOS OS MALES!

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o consumo de sal (cloreto de sódio) recomendado é de dois gramas por dia, podendo-se chegar ao máximo de cinco. Pesquisas mostram que, em geral, o brasileiro consome mais que o dobro do limite, chegando a ingerir 12 gramas de sal diariamente.

Aqui tem um vídeo bem explicativo da TV Gazeta sobre os malefícios do sal, as características do bio salgante e afins.

Olha!

Inicialmente, o bio salgante será encontrado à venda apenas no site www.biosalgante.com.br.

Mas nem tudo são flores e o biosalgante não deve ser visto como a solução de todos os males da humanidade. O consumo pode gerar  riscos do aumento de potássio. A Deni Zolin, minha colega do Diário de Santa Maria, ligou para um cardiologista para conhecer os riscos do produto e ouviu o seguinte:

Pessoas com insuficiência renal ou cardíaca não devem usar esse sal de cloreto de potássio, pois há grande risco de parada cardíaca. Como o rim não funciona direito, não consegue tirar o potássio do sangue – a concentração normal no sangue é de 3,5 a 5,5. Se chegar a 6, dá parada cardíaca. Pessoas acima dos 30 anos começam a ter perdas na função renal. Então, um idoso não deve consumir esse Biosalgante de forma alguma.  Segundo o médico, é preciso falar com o cardiologista antes de usar cloreto de potássio.

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.