Supermercado exige paciência

Achei que era impressão minha, coisa da minha cabeça, mas conversei com algumas pessoas e a percepção de todas é a mesma: como pioraram os serviços nos supermercados da cidade, vai dizer?

Ahhhhhhh!!EXPLICA MELHOR, MARIANA!

Me refiro ao atendimento nas gôndolas, ao atendimento nos setores de açougue e peixaria, ao atendimento nos caixas. Dia desses, pedi ao rapaz do açougue que limpasse um pedaço de lombinho para levar para casa e preparar marinado no limão e  depois grelhado.

noNÃO, NÃO, NÃO

Frustrated_Woman_Medium1-202x300NÃO O QUÊ, MEU SENHOR?

noNÃO LIMPAMOS LOMBINHO

13 por ai 16COMO “NÃO LIMPAMOS LOMBINHO?”

bento clássicaQUER QUE ELE DESENHE?

Era só o que faltava até meu próprio cachorro me desaforar. Na minha opinião, açougue tem, sim, que limpar a peça que o cliente quiser levar. E tratá-lo com educação. Outro dia, em outra rede de supermercados, me dirigi ao setor de frutas e verduras. Um caos. Nunca vi tanta coisa feia.
– Moço, não tem beterrada? – perguntei.
– Só o que está ali – ele resmungou, apontando para uma cesta no chão com umas bolas roxas e murchas.
– Não tem como olhar lá dentro se não há beterrabas mais bonitas? – pedi.
– Só o que está ali – ele repetiu.

4olivia10QUER QUE ELE DESENHE?

Mas o que é isso agora? Os dois estão de complô contra mim?

bento clássicaTU LEVOU A GENTE PRA TOMAR VACINA

woman_angryQUEREM MORRER, POR ACASO?

Outro dia, foi no caixa. Aliás, essas péssimas experiências nos caixas dos supermercados repetem-se em praticamente todas as lojas. O funcionário do caixa fica ali, relatando a vida, seus sabores e dissabores para o funcionário responsável pelo empacotamento. Passar as compras é detalhe. Estão ali para bater papo. E tente pedir para acomodar as compras em caixas de papelão no lugar de sacola plástica. Já tentou?

angry_woman_1833003EU SIM

bento clássicaELA CHEGOU DE MUITO MAU HUMOR

Mulher DoidissimaIMAGINA NA COPA

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.
  1. Realmente…quando se chega no caixa e o código de barras não funciona e tem que alguém voltar pra pesar o produto, essa é a hora do teste de paciência. Mas em geral as ideias brilhantes vem depois de muito tempo. O super é um lugar que muitas vezes entramos pra comprar uma coisa e saímos com dez ítens, então, depois de algum tempo, deixam umas cestinhas lá no meio do super, no seu caminho, pra não chegar no caixa tipo equilibrista. hehe…#pacienciaéumavirtude

  2. Oi Mari,
    Achei ótimo este post, concordo com tudo. O atendimento está bem aquém do que já foi, inclusive no super que era modelo padrão aqui em POA. Salvo alguns funcionários esforçados que fazem a diferença. Já tive más experiências c/ vários setores. Hoje, o maior problema são os caixas e empacotadores. Parece que eles estão fazendo um favor em nos atender, o que não é verdade, pois são pagos p/ tanto. Educação nem dá para exigir. Se tu dá um bom dia poucos respondem, qdo não o fazem de cara feia. Eu já chego tensa e c/ medo no caixa, pois tudo pode acontecer. Acho que o trabalho deles não é fácil, mas cabe as empresas orientar e treinar os funcionários p/ tornar o serviço melhor p/ eles e p/ o cliente. Espero que o post sirva de alerta aos supermercados de POA. Bjs.

  3. Bah, sabes que a falta de profissionalismo de quem prioriza a conversa, ao invés de atender o cliente, me espanta. E é geral, não só no supermercado.
    Será que não se dão conta, quando são clientes também?
    A gente tem é que ir escolhendo onde deixar nosso dinheiro, onde nos atendem melhor.
    Ótimo domingo!

  4. Acabo de passar uma tarde de domingo acompanhada do teu livre, uma leitura, leve, divertida e muito gostosa. Li em 2 horas , enquanto as crianças brincavam no quarto e o marido secava o time adversario…
    Obrigada pelas horas de lazer!
    Parabens pelo livro

  5. Fazem 5 anos que não uso sacolas plásticas no supermercado. Tenho umas caixa plásticas dobráveis que acomodam todas as minhas compras . Estas caixas são o terror dos empacotadores . Quando chego no caixa abro as caixas e digo : – Pode colocar tudo dentro, os empacotadores entram em pânico . eles não sabem o que fazer . Tenho por hábito colocar em uma caixa verduras, frutas e gelados ( todos entram na esteira nesta ordem ) e na outra os produtos embalados . Esta semana tive de aguentar o suspiro de uma empacotadora que pensou alto ” tem de ter paciência ” ( disse ela ) referindo-se a minha ” mania” de querer organizar minhas compras. É impressionante a falta de consciência e treinamento destas pessoas . Já decidi : semana que vem vou dizer no supermercado : Deixa que eu embalo minhas compras !!

  6. Um unico comentario a favor de uma dessas redes eh a oportunidade que eles dao para pessoas mais velhas, deficientes, etc. Hoje mesmo, o empacotador nao tinha capacidade nem para colocar as compras na sacola e mesmo assim, tive toda paciencia do mundo e o ajudei a empacotar as compras, apenas pensando: quem mais daria uma oportunidade de trabalho para ele? Ou como ele se sentiria se nem ao menos tivesse uma simples ocupacao? Dai nesses momentos devemos olhar ao redor e ter toda paciencia do mundo!! :)

  7. Comprar hortifruti no supermercado nunca mais! Tudo está velho, não tem gosto, sem falar nos agrotóxicos :( A Fresh Orgânicos vende hortifruti em kits ou os itens separados.. Pedi um kit e chegou tudo fresquinho e perfeito! O link é esse: http://freshorganicos.com.br/loja/
    Menos stress e hortifruti orgânicos entregues em casa :D

  8. Definiu muito bem a prestação de serviço atual, em todas as redes, Mariana! Até o Bourbon (Zaffari) do qual sou favorável por apresentar mais alto padrão de exigência, despencou de uns anos pra cá. A quantidade de reclamações (a maioria sobre os próprios “chefes”) que ouvimos ao passar pelo caixa, e a falta de vontade pra trabalhar (“só tem o que tá aí”) é de doer! Fico imaginando também a dificuldade do empregador em lidar com essa inutilidade. E nao é diferente a situação nas escolas, universidades. O comportamento e vontade dos alunos é tal e qual o que estás citando…salvo raras exceções.

  9. Ahá! E não apenas em Porto Alegre. Aqui em Caxias do Sul os mesmos problemas se repetem. Já sei a vida amorosa e os dias de TPM da maioria das caixas dos supermercados da região central, veja você! Sem falar na falta de cuidado com as compras, especialmente frutas e verduras, cujos saquinhos são jogados para o empacotador sem dó nem piedade, como se fossem os próprios ex-namorados das tais meninas. Fico POSSUÍDA! São raras as exceções. Certa feita, após várias situações parecidas e consecutivas, reclamei pelo site de uma destas grandes redes de supermercado e em poucas horas meu telefone tocou com uma explicação aceitável porém não justificável. Mas não, o serviço não melhorou. Nestas horas a meditação faz toda a diferença, vai dizer?! Beijos.

  10. O problemas é que estes estabelecimentos não investem em treinamento de funcionários, e isso reflete cada vez mais no cliente. Procuro não retornar nos estabelecimentos onde não fui bem atendida, mas as opções vão ficando cada vez mais escassas.
    Não há um padrão de atendimento, nota-se a falta de treinamento motivacional. E se os produtos não ajudam…. O jeito é respirar fundo e “Keep Calm”.

  11. Eu simplifiquei a coisa: levo minhas sacolas de tecido e digo que eu mesma vou empacotar. Daqui a pouco, quando o self-service de caixa chegar aqui, vou passando as compras sozinha também.

  12. Concordo em número e grau. Moro do lado do Zaffari da Bordini e termino indo diariamente. Não me conformo com a queda de qualidade que está acontecendo. Cada dia está pior. Falta tudo. As gôndolas vazias ou disfarçadas com produtos nada a ver, para disfarçar. A gente reclama e não adianta. Um exemplo perfeito são as gôndolas de pão, onde colocam bolo, pizza para tapar os buracos, sem falar na queda de preparo dos caixas. E a gente avora também. Precisa ensacar as compras. Falta concorrência, acredito eu.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.