Quase metade das mães do Brasil passa menos de 10h por semana com os filhos

Até chegar à idade adulta, normalmente os pais são os principais responsáveis pela criação dos filhos. Precisam tomar uma série de decisões que impactam diretamente na formação das crianças e adolescentes. Pois, agora, uma pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e do portal Meu Bolso Feliz mapeou como os valores estabelecidos pelas mães e o período de convivência incentivam e delimitam o consumo dos filhos. Os dados não são animadores: 42,1% das mães passam menos de 10 horas por semana com seus filhos, desconsiderando as horas de sono.

tv-filhos-principalASSISTIR TELEVISÃO É O QUE ELAS MAIS FAZEM COM ELES

Ainda que quantidade não signifique qualidade, a principal atividade compartilhada entre mães e filhos é assistir televisão (83,8% das entrevistadas) seguida de passear em parques e praças (50,8%) e brincar (50,4%). Comenta o educador financeiro do SPC Brasil, José Vignoli:

– Não há como afirmar que essa quantidade seja insuficiente, mas o fato é que muitas mães se sentem angustiadas por não conviverem mais com suas crianças.

MARI KALIL: Banheiro, o novo escritório feminino?

Segundo o levantamento, 35,8% das mães acreditam que passam pouco tempo com os filhos, e a culpa por não estarem tão presentes na vida deles é um sentimento vivenciado por quase um terço das mães (32,7%). Ainda que 67,4% das entrevistadas tenham seus filhos como prioridade, 27,6% priorizam a vida profissional. Outros 12,1% admitem não ter paciência para educar seus filhos.

paxil-for-anxietyPARA 12%, FALTA PACIÊNCIA PARA EDUCAR

Para o educador financeiro, é recomendável que as mães reflitam mais sobre o tempo dedicado à tarefa de educar, transmitindo valores e ensinamentos inclusive ligados aos hábitos de consumo, pois esse é um esforço que pode repercutir consideravelmente mais tarde, tornando os filhos mais confiantes e melhor preparados para enfrentar os desafios da vida.

cofre-porquinho1APENAS 10,7% DAS MÃES CONVERSAM SOBRE PLANEJAMENTO FINANCEIRO

Outra questão levantada na pesquisa do SPC Brasil é sobre os ensinamentos das mães sobre educação financeira aos seus filhos. Conversar sobre a vida financeira da família com as crianças e adolescentes é uma prática recorrente para 60,6% das entrevistadas.

Porém, embora seja expressivo o percentual de mães que falam com seus filhos sobre o dia a dia das finanças da casa, observa-se que realizar o planejamento financeiro e falar sobre planos para o futuro ainda é um tema pouco abordado com eles (10,7%). Segundo Vignoli, debater sobre as questões práticas e cotidianas relacionadas ao dinheiro é muito importante:

– Não se deve esquecer que as crianças estão em constante formação, e que os hábitos aprendidos agora serão fundamentais para definir o comportamento de consumo futuro – alerta o educador.

caderno-financ3a7as-pessoais-2ANOTAR OS GASTOS DEVERIA SER PRÁTICA RECORRENTE

O conteúdo do que se é conversado varia em função da idade e maturidade dos filhos. Entre seis e onze anos a conversa sobre planos, sonhos e os motivos para economizar é mais comum do que nas demais faixas etárias. Já entre os adolescentes, as questões sobre a situação financeira da casa, os gastos e prioridades é mais recorrente do que nas demais idades. De acordo com José Vignoli, os ensinamentos relacionados à educação financeira devem ser sobre a importância de valorizar o que cada pessoa possui e o quanto custa ganhar dinheiro.

– Outras ações muito importantes para ensinar desde cedo, e que não foram muito mencionados na pesquisa, é o hábito de anotar tudo o que for gasto e também pedir descontos – acrescenta. – Se desde cedo os filhos aprenderem a poupar e estabelecer metas, é mais provável que se tornem adultos aptos a concretizarem seus planos e sonhos de consumo, mantendo uma vida financeira saudável – avisa.

crianca-febre-cuidados-saude-10391SEGURANÇA E SAÚDE: PRIORIDADE DOS PAIS EM RELAÇÃO AOS FILHOS

De forma geral, a segurança e a saúde são as maiores preocupações das mães entrevistadas em todo o Brasil, seguidas pela convivência com pessoas do mesmo nível social – esta inclusive à frente de questões como formação moral e ética, educação e alimentação saudável.

Entre os itens mais citados como importantes para propiciar aos filhos estão as atividades relacionadas a esportes, como natação, futebol, judô, ballet (63,2%); os cursos de línguas estrangeiras (51,9%) e os planos de saúde (47,1%).

© Copyright 2010 CorbisCorporationCASTIGO VERSUS RECOMPENSA PARA O CUMPRIMENTO DE RESPONSABILIDADES

O estudo também avaliou se os filhos desempenham algum papel no contexto familiar e na escola. A maior parte das mães entrevistadas (54,1%) acredita que a principal função dos filhos deve ser a de tirar boas notas no colégio, mas também são citados os trabalhos de colocar as roupas sujas em local adequado (53,7%), de arrumar a própria cama (53,0%) e de recolher os brinquedos depois de brincar (52,4%).

– Todas essas tarefas podem indicar que as mães pensam ser necessário, no processo de formação dos filhos, atribuir a eles pequenos papeis na organização da casa, de modo que possam aprender, desde cedo, a ter responsabilidades –  explica o educador financeiro.

MARI KALIL: Pelo direito de não ter filhos

Três em cada quatro respondentes (75,0%) garantem que não há premiação ou recompensa para os filhos quando as responsabilidades são cumpridas. Por outro lado, 42,9% aplicam algum tipo de castigo e 35,1% não adotam punição quando não são cumpridas pelas crianças.

De acordo com Vignoli, não é aconselhável condicionar o cumprimento das tarefas a qualquer tipo de recompensa, sobretudo financeira, pois as crianças podem entender que suas responsabilidades em casa são uma oportunidade de ganho, quando a tarefa deveria ser encarada como responsabilidade. Diz ele:

– Assim como a mãe e o pai, os filhos precisam entender que também têm um papel a desempenhar para o bom andamento da vida familiar. O ideal é considerar que o cumprimento das tarefas é um dever e não exige ganho extra de qualquer natureza – observa. – Ao mesmo tempo, deixar de cumprir as punições estabelecidas pode ser perigoso, pois os filhos podem ter a impressão de que não há consequências por seus erros, repetindo esse padrão de comportamento ao longo da vida.

mothersgroupQUASE 900 MÃES FORAM OUVIDAS NAS 27 CAPITAIS

A pesquisa entrevistou 843 mães das 27 capitais que possuem filhos com idade entre dois e 18 anos. A opção por entrevistar apenas as mães se justifica porque as crianças e adolescentes, dependendo da idade, não possuem fonte de renda. Outro motivo foi para manter um padrão, neutralizando as diferenças que um pai e uma mãe podem ter na relação com seus filhos. A margem de erro é de no máximo 3,4 pontos percentuais para um intervalo de confiança de 95%.

Compartilhar
mariana kalil

mariana kalil

Jornalista e escritora, Mariana Kalil é diretora de conteúdo do portal MK. É autora dos livros "Peregrina de Araque - Uma Jornada de Fé e Ataque de Nervos no Oriente Médio" (2011), "Vida Peregrina - Uma Jornada de Desequilíbrios, Tropeços e Aprendizado" (2013) e "Tudo tem uma Primeira Vez" (2015), todos publicados pela editora Dublinense. Trabalhou das redações das revistas Época e IstoÉ Gente, dos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil e foi correspondente da BBC na Espanha, onde cursou pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. Dona do Bento, da Papaqui e tia da Olivia, vive em Porto Alegre ao lado do marido e dos peludos. Escreve diariamente na seção Por Aí, que funciona como uma espécie de blog e diário do site, e também nas outras seções do portal MK.

1 Comentário
  1. Essa pesquisa está certa? Tenho uma carga de 40h semanais de trabalho, ou seja, não “me mato trabalhando” mas tenho horário fixo e, desconsiderando o final de semana, fico em média 20h com meu filho. Como pode de segunda a domingo dar apenas 10H???!!!! Isso é menos de uma hora e meia por dia. Não dá para nada. Não sou uma super mãe, mas isso já parece um pouco de descaso. Por isso que a educação da população está como está…

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • Meus três filhos lindos e exibidos na Banca 14 da @feiradolivropoa ♥️ Neste último fim de semana, estão com descontão, avisa a @luthome e a @dublinense 😱
  • Sempre fui uma moça séria 😜 #fotodeportaretrato #estanciadonagenoveva #bage
  • Sanduiche de sorvete com #stroopwafel devorado em... Acho que cinco dentadas! 😜 Onde? Como? Quando? Por que? Conto em detalhes no meu blog no site MK! #www.marianakalil.com.br
  • Um feriado feliz ♥️🐶♥️ #casadaalemoa #diadepiscina
  • Abrindo os trabalhos do feriado! Banana + mirtilo + água de coco + canela + gengibre! 🙌🏻♥️🙏🏻 #vitaminados 💪🏻
  • Humildes, humanos, generosos, apaixonantes. Não são quem são por acaso. Obrigada, @coldplay por uma noite que já está eternizada no ♥️ #coldplay #coldplayportoalegre #voltesempre