Fantástica churrasqueira elétrica

Conhece a churrasqueira elétrica? É a salvação da vida das mulheres que adoram churrasco, mas não têm muita intimidade com espetos, carvão, álcool, enfim, essa coisa de fazer fogo. Mulheres como eu, para ser mais exata. Bom, quem descobriu as maravilhas da churrasqueira elétrica foi meu pai. Na preguiça de domingo, sem querer mexer com todo esse arsenal de fogo, ele liga na tomada, chama os filhos e serve ƒácil para cerca de 10, 12 pessoa, que comem que se fartam um maravilhosos churrasco. Sério.

***

Táo sério que meu irmão, meu marido, meu cunhado, minha grande amiga, todos sairam correndo para comprar uma. Bom, aqui em casa ela ganhou lugar de destaque. Não vivemos mais sem a churrasqueria elétrica – e a churrasqueria de verdade nunca mais viu fogo na vida. A dica é comprar entrecot ou picanha, cortar em grossas fatias e deixar a carne ir tostando por fora e ficando mal passada por dentro (eu gosto de carne quase crua). Mas daí você adapta de acordo com seu gosto.

***

A churrasqueira pede que seja colocado um pouco de água embaixo da resistência, mas a gente não segue essa instrução, não. Porque a carne não fica tão tostadinha se coloca água, sabe assim? Outra coisa que tem que cuidar é pra ligar a churrasqueira numa tomada 220v, pois ela puxa muita eletricidade. Bem, hoje vai ter churrasquinho rápido e fácil em casa. Com entrecot, cebola roxa (também feita na churrasqueria, cortada pela metade e depois de pronta regada com sal grosso e azeite de oliva), batatinha pequena no forno com casca, farinha de Santa Catarina, vinho e puuura felicidade.

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.
  1. Adoreiiiiiiiii…lá em casa tem churraqueira, mas conforme o vento NEM PENSAR EM LIGAR!Adorei esta idéia!!Não acredito: farinha de Santa Catarina mas uma coisa que adoro, que horas posso ir prá tua casa hoje?hehehehehe

  2. Adoreiiiiiiiii…lá em casa tem churraqueira, mas conforme o vento NEM PENSAR EM LIGAR!Adorei esta idéia!!Não acredito: farinha de Santa Catarina mas uma coisa que adoro, que horas posso ir prá tua casa hoje?hehehehehe

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.