Frente e verso

Conheço pessoas que são viciadas em sol. Não, não estou falando de Silvio Berlusconi ou de Donatella Versace.
Isso já é patologia.

É dolce la vita, né Berlu?

MEU DE-US!

Estou falando de pessoas que ficam deprimidas ao serem privadas de muitos dias consecutivos sem tomar pelo menos um pouco de sol.
Pessoas que ficam deprimidas de ficar branquinhas no inverno.
Tenho duas bem próximas a mim: minha mãe e minha cunhada.

Há uns anos atrás, fui passar o feriado de Finados no Rio.
Minha mãe achou o fim da picada eu me apresentar na praia de Ipanema, em pleno novembro, feio um “bicho de pêssego”.

Nunca vi um “bicho de pêssego”, mas calculo que seja parecido ao bicho de goiaba.

Este é um bicho de goiaba.
Minha mãe me acha parecida com ele no inverno

– Minha filha, faz uma sessão daquelas de jet bronze antes de ir. Tu vai te sentir melhor perto das pessoas bronzeadas.
– Mas mãe… Eu estou me sentindo ótima. Se tu achar necessário, posso colar na testa uma placa com esparadrapo dizendo que sou de Porto Alegre e que passei o inverno sem tomar sol.

“Desculpa aí, galera do Posto 9. Meu nome é Mariana, sou de Porto Alegre, passei o inverno sem tomar sol.
Vocês podem me dar um espacinho na areia? Oh, muito obrigada… Vocês são muito gentis”

– Ah, não dá pra falar contigo – irritou-se mamãe.

O problema é que lá no fundo, lá no fundo mesmo, eu tenho mania de ouvir minha mãe.
“E se ela estiver certa?”, pensei. “E se com um jato desses eu ficar super hiper bronzeada?”.

MALDITA HORA QUE FUI OUVIR MINHA MÃE!

MARIANA = TOUPEIRA

Além de um bicho de pêssego, me senti uma toupeira de burra.
Saí daquela maldita câmera de bronzeamento a jato toda tingida de uma cor meio laranja avermelhado.

Tipo isso. Só que no corpo inteiro.
A COISA MAIS HORROROSA DA VIDA!
Como diz minha amiga Fernanda, como se tivesse rolado num pacote de Doritos

Encurtando a história: manchei todas as minhas roupas, fez um tempo lindíssimo no Rio, mas eu tinha tanta, mas tanta vergonha da minha cor…

QUE NÃO TIVE CORAGEM DE IR À PRAIA DURANTE TODO O FERIADO!

Tudo isso eu lembrei editando a reportagem do New York Times que saiu na revista Donna do último domingo sobre a febre das pernas bronzeadas e dos recursos que as  “famosas” utilizam para a gente acreditar (e a gente acredita) que elas têm aquela cor, aquele tom e aquele brilho nas pernas faça chuva, faça sol.

Juro que vou experimentar:

BATHINA, DA BENEFIT.
Diz o maquiador da Elle MacPherson que dá um brilho encerado lindíssimo nas pernas

ME AGUARDE, ELLEN!

AIRFLASH DA DIOR
É para o rosto, mas diz o maquiador que usa para esconder imperfeições das pernas.
Diz ele também que prefere os tons mais escuros para usar nas pernas, uma vez que o rosto sempre é mais clarinho
(Mariana-bicho-de-pêssego-toupeira que o diga)

O maquiador Jorginho Goulart me contou que a top Flávia Oliveira vive com este HOLLYWOOD BODY LUSTRE DA BENEFIT na bolsa e lança mão na hora de desfilar de biquíni

TE CUIDA COMIGO, FAFÁ!

MARIANA ANTES

MARIANA (FRENTE E VERSO) DEPOIS

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.
  1. Tenho que confessar que eu curto um jet-bronze e um autobronzeador na hora do desespero para tirar aquele bronzeado palmito. rsrssrs Mas, claro, tem que ter bom senso. Algumas dessas câmaras de autobronzeamento possuem uma regulagem com 3 tonalidades, talvez tenham colocado uma muito escura para teu tom de pele.
    bj

  2. Tenho que confessar que eu curto um jet-bronze e um autobronzeador na hora do desespero para tirar aquele bronzeado palmito. rsrssrs Mas, claro, tem que ter bom senso. Algumas dessas câmaras de autobronzeamento possuem uma regulagem com 3 tonalidades, talvez tenham colocado uma muito escura para teu tom de pele.
    bj

  3. Mariiiiiiiiiicóta, lembro mtooo, mas mto bem disso, nossa ri mto agora…eu tinha uma foto contigo, na casa da Renata, que mostrava exatamente teu “tom” alaranjado…credooooo…tua mãe dá boas dicas, mas esta foi furada, tu estava bem laranja neste feriadão hehehehehe bjks

  4. Mariiiiiiiiiicóta, lembro mtooo, mas mto bem disso, nossa ri mto agora…eu tinha uma foto contigo, na casa da Renata, que mostrava exatamente teu “tom” alaranjado…credooooo…tua mãe dá boas dicas, mas esta foi furada, tu estava bem laranja neste feriadão hehehehehe bjks

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.