A Torta Alfajor da Parrilla del Sur


Olha, eu não sou de doce. Não sou mesmo. Sou da turma do pedacinho de chocolate 70% cacau de sobremesa e só. Torta, então, nem pensar! É muito, mas muuuuito difícil mesmo (eu diria que é quase impossível até) eu ser flagrada com um pedaço de torta na mão. Feita essa premissa, estávamos uma bela noite comemorando o aniversário de minha amiga Paulinha no restaurante Quincho quando, lá pelas tantas, ela comenta que tinha passado no restaurante Parrilla del Sur para comprar a torta para o Parabéns a Você.
– A Paula ama essa torta – comentou o Georginho, namorado da Paulinha.
– Eu amooooo essa torta – revirou os olhos a Paulinha.
– Como assim? Onde é que está a torta? – perguntei.
– Está na geladeira. E é enorme. Deve estar ocupando toda a geladeira do restaurante – brincou o Georginho.
– Eu amooooo essa torta – repetia a Paulinha.
****
Pois jantamos, cantamos o Parabéns a Você e eis que surge a torta. Um tortão. É grande de verdade. Seu nome é Torta Alfajor.
– Um pedacinho, Mariana? – perguntou a Paulinha.
– Sim, pequeninho – respondi, não muito afeita a tortas.
Pois eu comi a minha, dei garfadas na do meu marido e, não satisfeita, pedi repeteco. E comi tudo. E quando a Paulinha colocou no carro o que sobrou da torta, eu me vi com um lencinho na mão, no meio da rua, chorando e me despedindo dela. E desde então, todo fim de semana eu quero ir na Parrilla del Sur comer a Torta Alfajor de sobremesa.
****
Ela é feita de massa folhada crocante, muito crocante. Não tem nada de amanteigada, sabe assim? Faz croc, croc, croc. E essa massa folhada que faz croc, croc, croc é intercalada com doce de leite uruguaio. “Ah, mas é doce demais!”, vocês vão dizer. NÃO É! E quem diz “NÃO É” é uma fã de chocolate amargo 70% cacau. Pooor favoooor, experimentem. E depois me contem!

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.
  1. Esta torta é dos deuses!!!!Aiiiiiiiii fiquei com vontade!!!Mas tem tbém aquelas mil folhas, é uma variação sobre este mesmo tema “doce de leite e massa crocante” na Confeitaria Streuselkuchen e a super torta mil folhas do Diego Andino Pâtisserie todas estas opções não tem erro!!!!

  2. Esta torta é dos deuses!!!!Aiiiiiiiii fiquei com vontade!!!Mas tem tbém aquelas mil folhas, é uma variação sobre este mesmo tema “doce de leite e massa crocante” na Confeitaria Streuselkuchen e a super torta mil folhas do Diego Andino Pâtisserie todas estas opções não tem erro!!!!

  3. Essa torta é maravilhosa, conheço há muitos anos! Acho que quem deve fazer pra Parrilla del Sur é a senhora de quem eu compro, a Márcia, pelo menos pela foto parece a mesma torta. Conheci a torta Alfajor num restaurante que não existe mais (infelizmente) o Panchos que era na Kairu, comprei até pros 15 anos da minha filha, uma enorme em forma de estrela. Vou aproveitar a dica agora e conhecer a Parrilla de Sur. Valeu Mari!

  4. Essa torta é maravilhosa, conheço há muitos anos! Acho que quem deve fazer pra Parrilla del Sur é a senhora de quem eu compro, a Márcia, pelo menos pela foto parece a mesma torta. Conheci a torta Alfajor num restaurante que não existe mais (infelizmente) o Panchos que era na Kairu, comprei até pros 15 anos da minha filha, uma enorme em forma de estrela. Vou aproveitar a dica agora e conhecer a Parrilla de Sur. Valeu Mari!

  5. Essa torta é muito boa, conheci ela também no antigo restaurante que a Regina comentou, mas agora fiquei curioso, queria ter o contato desta senhora, a Márcia, ia adorar ter a opção de comer esse doce maravilhoso na minha casa, se puder passar Regina, te agradeço muito.
    Valeu!

  6. Essa torta é muito boa, conheci ela também no antigo restaurante que a Regina comentou, mas agora fiquei curioso, queria ter o contato desta senhora, a Márcia, ia adorar ter a opção de comer esse doce maravilhoso na minha casa, se puder passar Regina, te agradeço muito.
    Valeu!

  7. Não sei se pode publicar aqui, mas acho que não tem problema divulgar, eu peço sempre na minha casa. Eu falo sempre direto com a Marcia que faz a torta, o telefone dela é 33431047. Desculpa a demora Rodrigo, mas fui lembrar hoje quando comi a bendita torta novamente! hehe

  8. Não sei se pode publicar aqui, mas acho que não tem problema divulgar, eu peço sempre na minha casa. Eu falo sempre direto com a Marcia que faz a torta, o telefone dela é 33431047. Desculpa a demora Rodrigo, mas fui lembrar hoje quando comi a bendita torta novamente! hehe

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.