Conhece o estilo “Coffeewear”? Então, apresento a Cofi!

Já ouviu falar na Cofi? Publicamos uma notinha, um tempo atrás, sobre essa grife carioca de calças masculinas na Revista Donna. A novidade agora é que ela já está no meio de nós. A coleção está desembarcando com um corner exclusivo na linda Pandorga. Oba! Mais um pretexto para você, querida amiga e leitora, conhecer a Pandorga. Sabe aqueles lugarzinhos especiais e com alma? A Pandorga é assim.

Sobre a Cofi, além das calças, o que gosto muito também é o conceito da marca. Porque eu acredito que hoje, mais do que nunca no mundo, o ato de se vestir está intimamente ligado ao lifestyle.  “Coffeewear” seria a evolução do conceito de loungewear – o conforto levado ao extremo, por meio de calças masculinas.

Olha!

IMG_7816(1)
VAI DIZER QUE NÃO DÁ VONTADE DE COMPRAR PRA GENTE?

Para entender como nasceu a marca e o conceito, um pouco de história: era uma vez a advogada Patricia Azevedo. Depois de advogar por quase 13 anos, ela descobriu uma paixão arrebatadora pela costura e por desenvolver peças de roupas em um curso no ateliê Café Costura, de Guaira Miranda. Naquela época, Patricia nem sonhava que Guaíra seria a sua futura sócia na Cofi. Depois de experimentar a primeira criação, Paulo Sauerbronn, marido de Patricia, se apaixonou pelo produto e ajudou a transformá-lo em negócio. O nome da marca, é uma homenagem ao curso onde tudo começou e ao produto tipicamente brasileiro (o café).

Olha!

IMG_7821

IMG_7849
IMG_7856
NÃO PARECEM ULTRACONFORTÁVEIS?

bento1A TUA CARA

03-por-ai-mulher-gritando5A MINHA CARA

olivia10MAS SÃO MASCULINAS

bento1ELA NÃO SE IMPORTA

03-por-ai-mulher-gritando5NÃO ESTOU NEM AÍ

As calças são confeccionadas com tecido 100% algodão e feitas no Brasil. O acabamento é de costura inglesa (típico de alfaiataria), além de forros charmosos e bolsos largos. Dá pra trabalhar, estudar, passear, dormir, acordar… Diz o Paulo, marido da Patrícia e sócio da marca: “É só colocar uma Cofi com uma t-shirt e sair por aí!”.

IMG_2905-640x640NÃO É UM CHARME?

Pois o charme não termina aí. As calças ganham ainda mais charme com nomes escolhidos para elas: A “Bukowski” homenageia o escritor Henry Charles Bukowski; a “Burton” é inspirada no cineasta Tim Burton, e por aí vai, com muita inspiração e humor. Por fim, o toque de exclusividade que a gente tanto ama: cada cofi é parte de uma edição limitada de tiragem numerada, por ora com apenas 17 estampas. E para surpresa dos compradores, as cofis vêm embaladas numa marmita de alumínio, com alguns grãos de café salpicados.

COFIPANTS2NÃO É PURO CHARME?

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.