O filme e o prato imperdíveis deste feriado

Na quinta-feira de feriado, coloquei em prática tudo aquilo que tinha me proposto fazer. Depois de rodopiar pela sala para tentar saber por onde começar, Chico e eu pegamos as bicicletas e fomos até o Bah, no Barra Shopping Sul, almoçar em família. Que passeio! Levamos 45 minutos. Descemos a Dona Laura, pegamos a Goethe, entramos na ciclovia da Vasco da Gama até a Santo Antonio, cruzamos a Osvaldo Aranha, caímos na Redenção, pegamos a Perimetral, depois a Ipiranga até a beira do rio e de lá toda a vida até o shopping.

Nem preciso dizer que pedi meu querido arroz negro com camarões de sempre sem nenhum sentimento de culpa. E que bebi meu querido vinho tinto sem me preocupar com o bafômetro na volta. Um minuto por favor que o técnico da NET chegou. (Mariana levanta-se e vai abrir a porta). Voltei. Chico está falando com ele. Nosso controle remoto parou de funcionar de uma hora para a outra. Outro minuto, por favor, que Bento está com os dentes agarrados nas calças do técnico da NET. (Mariana levanta-se para conter o animal).

bento1VOU ACABAR COM ELE

O técnico da NET perguntou se o controle não havia sido mordido e danificado pelo animal.

bento1CALÚNIA DAS GRANDES

O animal ficou uma onça, obviamente. Mas já está tudo resolvido. Voltando ao assunto do post. Bom, fomos e voltamos de bicicleta do Bah e recomendo muuuito este passeio. Na volta, fizemos o prometido. Pegamos o animal e fomos comer um sorvete de chocolate amargo de sobremesa lá ao lado do seu amado Puppi Baggio, no Chocólatras Anônimos. A noite terminou com um filme que estava devendo a mim mesma assistir: A Teoria de Tudo – sobre a vida do físico Stephen Hawking.

8mai2013---o-fisico-britanico-stephen-hawking-rejeitou-o-convite-de-uma-conferencia-em-israel-que-vai-ocorrer-em-junho-em-apoio-a-um-grupo-universitario-que-boicota-o-estado-hebreu-informaram-os-1368022347981_300x300MUITO PRAZER, SOU STEPHEN HAWKING

O longa de James Marsh conta a história de Stephen Hawking, o brilhante físico teórico e cosmólogo inglês que aos 21 anos foi diagnosticado com esclerose lateral amiotrófica (a doença que motivou o desafio do balde de gelo, lembra?) e ouviu dos médicos que teria apenas dois anos de vida. Hoje, aos 73, ele não movimenta nada além de um ou dois músculos do rosto – mas com eles, graças à tecnologia, pôde ver o filme e elogiar a atuação impressionante de Eddie Redmayne,que interpretou seu papel.

O momento emocionante em que ele é anunciado vencedor do Oscar por Cate Blanchett!

Não tinha realmente como ser diferente. A atuação do ator é um soco na boca do estômago – e a história da vida de Stephen Hawking é outro soco. Eu havia ido assistir ao filme Para Sempre Alice, com Julianne Moore, esperando sair com essa sensação de nocaute do cinema. Nem perto. Quando A Teoria de Tudo acabou, levantei do sofá e fui para a varanda pegar um ar. Não lembro de algum outro filme na história recente da minha vida que tenha provocado um impacto emocional tão grande em mim como este. Por tudo: pela vontade de viver do personagem, pela coragem de sua esposa Jane (interpretada pela atriz Felicity Jones, que, na minha opinião, deveria ter vencido Julianne Moore como melhor atriz), pela história de amor dos dois, pela atuação de Eddie Redmayne, que arrebenta na pele e no corpo contorcido de Hawking.

Olha o trailer!

Quando comecei a escrever este post, minha intenção não era falar sobre A Teoria de Tudo, mas foi impossível ficar em apenas uma breve menção. Parabéns se você viu este filme logo no lançamento. Eu não deveria ter demorado tanto. E se você demorou como eu, por favor: veja hoje, amanhã, domingo. Aproveite o feriado e veja. Veja, por favor. Mexe com nossos sentimentos mais profundos, com nossas queixas imbecis e mais mundanas, como reclamar da segunda-feira, coisa que eu adoro fazer. Veja e depois me diga se não sentiu um nocaute na boca do estômago também.

Mas agora quero falar sobre o que me propus a falar quando comecei a escrever essa novela: um suculento prato de à la minuta. O que aconteceu foi que, após assistir ao filme e me recuperar um pouco do nocaute, fui dormir. Já era quase 11h da noite. E, quando me vi deitada na cama, percebi o tamanho da fome que eu sentia. O prato de camarão com arroz negro havia ficado de bicicleta pelo caminho. E eu só pensava num prato de à la minuta.

– Estou com muita fome – falei para o Chico.
– Come uns damascos secos – ele respondeu. – Eu comi.
– Tu não está entendendo a minha fome. A minha fome é de um prato de à la minuta.
– Ah, desculpa. Não tem nada que eu possa fazer por ti.

pratos_minutaSimples

ELE NÃO SAÍA DA MINHA MENTE

Dormi pensando no à la minuta, acordei pensando no à la minuta e estou com ideia fixa no à la minuta. E decidi que eu preciso almoçar ou jantar hoje um prato de à la minuta. E então resolvi dividir essa minha obsessão por um prato de à la minuta com você, querida leitora, que estava pensando em comer só uma saladinha. Venha me fazer companhia, por favor, no prato de à la minuta. Amigas são para essas coisas, vai dizer? Fiz uma pesquisa dos lugares que servem apetitosos pratos de à la minuta em Porto Alegre.

Olha!

BISTRO DO A LA - PORTO ALEGREBISTRÔ DO À LA
Assim como não me perdoo por não ter assistido antes ao filme A Teoria de Tudo, não me perdoo de ainda não ter tido tempo para almoçar nesse paraíso, que fica localizado ali na Praça Mauricio Cardoso. O restaurante propõe que a gente monte nosso próprio à la minuta. Eu montaria um igualzinho a este. Há mesas na calçada, no salão interno e no jardim e é possível se servir de 15 tipos de saladas e frutas antes de cair de boca no à la minuta. A refeição completa com sobremesa (há um bufê com 12 opções caseiras) sai por R$ 28.

grelhados-rossi-d502b548GRELHADOS ROSSI
É suuuper indicado pelo pessoal que frequenta o Centro Histórico, pois preenche aquela equação do bom, rápido e barato, sabe assim? Está localizado ali na Rua dos Andradas, próximo à Casa de Cultura Mario Quintana. Há opção de frango, chuleta, picanha ou filé, vai do gosto do freguês. O preço é camaradíssimo. Varia de R$ 11 a R$ 17 e inclui bebida.

restaurante-tudo-pelo-social-a18662ecTUDO PELO SOCIAL
Este costuma ser o primeiro que vem à cabeça quando se fala em bom e barato. Fica ali na João Alfredo, na Cidade Baixa, e o bufê montado no almoço custa R$ 10 por pessoa. São expostos oito pratos quentes, quatro variedades de carne, 12 tipos de salada e uma sobremesa. À la carte, escolhe-se entre filé à milanesa (R$ 37) e a picanha (R$ 39). Ambos servem duas pessoas e vêm acompanhados de arroz, batata frita, dois ovos e salada.

Agora vocês me dão licença, por favor, porque revivi toda a minha noite de sonhos com um à la minuta, um novo rombo instalou-se em meu estômago e eu preciso saciar este desejo A-GO-RA.

bento1DEPOIS RECLAMA QUE O JEANS NÃO FECHA

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.