Guia do jeans: AMIGA MARI ensina a escolher o modelo ideal para cada tipo de corpo

Em constante transformação, a moda sempre apresenta novos modelos de calças jeans a cada estação. Porém, para estar em dia com o look o melhor é esquecer modismos e harmonizar o corte da calça com as curvas do seu corpo, valorizando seus pontos positivos. O segredo está em encontrar o modelo certo. Vamos lá?

flareQUADRIL LARGO
Prefira a calça flare, que proporciona mais harmonia ao corpo e direciona o olhar para a barra, que é mais ampla. Fuja de modelos que tenham detalhes nas laterais.

skinny-jeansPOUCO QUADRIL
Use calça skinny, que evidencia a parte menor do corpo ou escolha os modelos com a cintura bem marcada. Atenção mulheres baixinhas: a regrinha de ouro aqui é fazer a bainha sempre e, assim, evitar o acúmulo de tecido no tornozelo. Salto alto é sempre aliado, e a cintura alta também. Contribui para um efeito de silhueta mais longilínea

retaBUMBUM PEQUENO
As melhores opções para as pessoas que têm pouco volume no bumbum são as calças flare, skinny e as de modelagem reta. Abuse das peças com bolsos na parte de trás. O modelo boyfriend também é ótimo aliado, pois ajuda a aumentar as proporções e a dica é sempre dobrar a bainha! Aliás, este truque de estilo funciona super bem para quem é baixinha e curte o modelo de jeans reto.

bumbum-grandeBUMBUM GRANDE
As alternativas são os modelos de calça reta e flare, que ajudam a equilibrar as medidas. Prefira lavagem escura e fuja de modelos justos, bolsos pequenos e cintura baixa.

cintura-altaPERNA CURTA
É preciso que a cintura da calça de aproxime da linha do umbigo. Portanto, evite calça de cintura baixa e use os modelos de cintura alta com blusas e camisas para dentro. Este truque de estilo garante a sensação de silhueta mais alongada.

Se quiser saber mais sobre jeans, veja este post com dicas. Ah, e me segue lá no insta clicando aqui: @MARI_KALIL

Qual o sapato ideal para seu melhor amigo jeans? Amiga Mari responde!

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

3 Comentários

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • Mais uma etapa vencida; mais três corações explodindo de felicidade de voltar pra casa. Em frente. 👊🏻 #bepositive
  • Uma ideia criativa de servir pão (vou imitar) y otras delícias do Bell Café: couve-flor, kebab e húmus (sempre ele!). #telavivfood 😋
  • Se você não vem comigo, nada disso tem valor. De que vale o paraíso sem amor? Se você não vem comigo, tudo isso vai ficar. No horizonte esperando por nós dois.
  • Meu maior e mais soberano amor. ❤️
  • Juntos somos mais fortes. 💪🏻❤️🙏🏻
  • “Minha amiga Mariana Kalil está com câncer. Não é novidade, ela conta tudo a respeito nas redes sociais, e com pormenores, mas eu a acompanho mais de perto, nós conversamos sempre, estamos em permanente contato. Por dois motivos: por gostar muito da Mariana e para tentar ajudá-la com minha experiência no assunto. Mariana, agora, felizmente superou uma das etapas mais dolorosas desse processo de enfrentamento do chamado “imperador de todos os males”. É a fase das más surpresas, quando você recebe uma notícia tão ruim, que parece inverossímil. O homem é o único animal que sente medo do futuro desconhecido, algo terrível. Mas, ante o perigo real, ante o presente concretamente ameaçador, a mente protege o ser humano lançando-o para fora de si mesmo. É como se a dor não fosse dele.” Linda coluna, @david.coimbra2018 . 
Que nossa experiência sirva sempre pra ajudar mais e mais pessoas a compreender nossa complexidade, mas também toda a nossa força, coragem e determinação de ir em frente. Obrigada, amigo querido. ❤️🙏🏻