O sol não é para todos

Foi preciso uma semana para eu conseguir entrar no ritmo de Punta del Este. O que isso significa: tomar café ao meio-dia, almoçar às 7h da tarde e dormir às 2h da madrugada. Falo por mim e por todos aqueles que não vão para a noite de Punta. Quem vai para a noite de Punta acaba dormindo às 8h da manhã, tomando café às 4h da tarde, pegando praia a partir das 5h e assim sucessivamente.

HUM… E QUANDO CHOVE, MARIANA?!

Quando o tempo está ruim, eu aproveito para dar uma voltinha pelas lojas e cafés do centro de Punta e da Barra. E foi durante um desses passeios de dia nublado pela Calle Gorlero que pude perceber como os brasileiros andam ricos.

TU SÓ PODE ESTAR FALANDO DOS PAULISTAS, NÉ, MARIANA?

Nem vou perder meu tempo e espaço falando dos paulistas. Paulista é outra espécie de brasileiro. Eu tenho a convicção de que Punta del Este encareceu (e não foi pouco) inflacionada pelos paulistas. Tudo é suuuuper barato para eles.

É BARATO UMA LONG NECK POR R$ 15?

Para os paulistas, uma cervejinha long neck a R$ 15 é barato, sim. E uma caipirinha por R$ 38 também. Pelo menos é o que eu concluo ao ver dezenas deles sentados nos paradouros mais bacanas de Punta del Este com baldes e baldes de cerveja e jarras e jarras de clericot. Dia desses, durante um passeio com o Bento pelo centro de Punta, resolvemos fazer um pit stop na cafeteria El Greco, uma das mais tradicionais do balneário, e pedir um suco de laranja, uma água sem gás e dois cafés expressos.

TU FICOU BASTANTE IRRITADA, LEMBRA?

O termo não é “irritada”, Bento. Eu fiquei chocada mesmo. Porque foi nosso primeiro contato com os altos preços dos restaurantes e cafeterias de Punta. A conta de uma água, um copo de suco de laranja e dois cafés expressos ficou em R$ 69.

HÃ!?
E TU NÃO SOFREU UM COLAPSO, MARIANA?!

Como uma boa Kalil descendente de libaneses (uma turquinha, como diz meu pai), eu sofri um bocado para deixar meus R$ 69 na mesa do El Greco. Mas procurei tentar ver o lado bom da coisa.

EU TRABALHO O ANO INTEIRO, EU MEREÇO UMA ÁGUA, UM SUCO E UM CAFÉ

MAS PRECISAVA CUSTAR R$ 69?

Bento, por favor…

Mais caro que o meu episódio foi o episódio de dois casais de turistas nordestinos na mesa de café da manhã do La Coruñesa, outra cafeteria que os brasileiros gostam bastante. Como o brasileiro descobriu Punta del Este e anda apaixonado por viagens de navio, vira e mexe um desses transatlânticos estaciona perto da orla. E daí é um salve-se quem puder para sair da frente dos turistas que desembarcam como se o mundo fosse acabar amanhã.

EU QUASE FUI PISOTEADO, LEMBRA?

É um festival de turistas de todas as idades. O festival vai desde corinthianos sem camisa, de bermuda na canela, corrente no pescoço e cueca aparecendo a senhoras empenhadas em levar para casa todos os modelos de camisetas e bonés com a palavra Punta del Este bordada no peito e na testa. Dois desses casais sentaram para tomar um café no La Coruñesa. Estavam felizes da vida.

ATÉ VIR A CONTA

CENTO E TRINTA REAIS!!??

Eu não fiquei secando o que eles estavam comendo nem querendo que alguém se desse pior do que eu no El Greco. Eu apenas estava tomando meu sorvete de chocolate amargo na Heladeria Arlecchino quando ouvi uma sequência de gritos.

CENTO E TRINTA REAIS?
QUATRO TORRADAS E QUATRO CAFÉS?

FALA PRA ELES, BENTO!


BIENVENIDOS A PUNTA DEL ESTE!


 

 

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.
  1. hahaha a legenda e a última foto estão ótimas.
    Adoro Punta, mas perderam a noção nessa semana do reveillon!
    Se você vai em feriados depois de Março os preços são praticamente a metade, aí não fica um absurdo como agora. Pelo contrário, se come muito bem, se bebe bem e às vezes a conta fica como aqui ou até mais em conta!

  2. hahaha a legenda e a última foto estão ótimas.
    Adoro Punta, mas perderam a noção nessa semana do reveillon!
    Se você vai em feriados depois de Março os preços são praticamente a metade, aí não fica um absurdo como agora. Pelo contrário, se come muito bem, se bebe bem e às vezes a conta fica como aqui ou até mais em conta!

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.