Pelados contra as exigências da competição

Eu tinha sentado aqui neste momento para escrever sobre o Rambla, novo bar de tapas e música, que abriu semana passada ali em diagonal ao Juvenil, na Félix da Cunha, e que eu conheci ontem na comemoração do aniversário da Gabi e da Ju.

ESTOU ESPERANDO POR ELA, VIU GABI!?
QUERIA TER IDO COM ELA ONTEM, MAS TU NÃO TE AGILIZOU, NÉ GABI?!

Eu ia escrever sobre o Rambla. Mas eu abri minha caixa de e-mails, o que resultou numa leve embrulhada no estômago. Não, ninguém me enviou a foto da NANDA COSTA vestida de renda nem da SOLANGE GOMES fantasiada de Nanda Costa. Ai, só um pouquinho…

DE NOVO!!??

EU NÃO ESTOU BEM…

Eu não sei o que é pior: se é a visão da Solange Gomes fantasiada de Nanda Costa ou se é a possibilidade da Solange Gomes andar pelada em Porto Alegre.

ME FAÇO COMPREENDER?!

Imagina se a Solange Gomes resolve vir pra cá e visitar o novo parque naturista da cidade?

QUE PAPO É ESSE, MARIANA?!

Que papo é esse? Eu que pergunto! Sabe o que vai acontecer na sala Multiuso da Usina do Gasômetro no próximo domingo, das 17h às 19h? Um encontro com representantes do movimento que defende a criação de espaços naturistas nas cidades. Haverá apresentação multimídia dos espaços naturistas no país… Ai, só um pouquinho…

DE NOVO!??

EEEEEEEEEEEEEEERRRRRRRRRRGGGGGGGHHHHHHHH!!!

Desculpem.
Como eu ia dizendo, haverá apresentação multimídia dos espaços naturistas no país…
Ai, não!!

DE NOVO??!!

AI, NÃO POSSO MAIS…

Eu vou mostrar o texto do e-mail que recebi enquanto me recupero um pouco.
Bento, chama as gurias para a apresentar o texto, vou tentar tomar um banho frio e volto depois.

VOCÊS PODEM VIR AJUDAR, GURIAS!?

CLARO, BENTO!

O texto diz o seguinte:

“Uniformizados para a luta diária, vivemos correndo entre altos prédios e multidões de desconhecidos, sobre as calçadas pavimentadas ou sobre o asfalto no interior de veículos poluentes”.

ACOMPANHARAM ATÉ AQUI?
ENTÃO SEGUIMOS!

“Cada vez mais protegidos, embora sentindo-nos cada vez mais vulneráveis e inseguros, restringimos nossos contatos às trocas comerciais e profissionais. Tornamo-nos cada vez mais parecidos com as máquinas que inventamos para melhorar nossas condições de vida e não para nos escravizar. Afastamo-nos, então, da nossa essência biológica e espiritual, esquecendo das coisas simples da vida e já não temos olhos para um sol poente, uma lua cheia, um arco-íris, ou ouvidos para o cantar do sabiá ou do encontro das águas com a areia nas tantas praias que se encontram quase no abandono ao nosso redor. Atrás da sobrevivência, quase nada mais nos comove ou detém, diminuindo o ritmo frenético, a urgência que muitas vezes só está calcada em exigências da competição.”

EU NÃO ESTOU ENTENDENDO MUITO BEM…

BENTO, NÃO INTERROMPA.
QUALQUER DÚVIDA, BATE NO BANHEIRO E PERGUNTA PRA ELA!

“A cidade é sustentável à medida em que nos sustenta também, não só pelo lado econômico, mas no humano. A proposta naturista é essencialmente o retorno do humano ao meio natural, a redescoberta de sua essência biológica em comunhão com o planeta, o princípio de igualdade, conjugado com a vivência em comunidade sem as máscaras sociais, que normalmente nos isolam e retiram do convívio interpessoal a espontaneidade, a honestidade nos sentimentos e a alegria do estar junto. Assim sendo, os naturistas estão propondo a criação de um parque no âmbito da cidade com a finalidade de uma convivência baseado nessa filosofia de vida, criando uma alternativa de acesso popular a quem quer dar uma fugida do estresse diário e redescobrir sua relação com o mundo e as pessoas.”

POSSO ENTRAR?

O QUE É AGORA, BENTO?!

QUEM TIVER ESTRESSADO, VAI NO PARQUE, TIRA A ROUPA E FICA PELADO PRA VER O PÔR-DO-SOL, É ISSO?

OU DEITA NA GRAMA DE BARRIGA PRA CIMA PRA OUVIR O CANTO DO SABIÁ!


DÁ PRA LEVAR O CHIMARRÃO?
AS PESSOAS VÃO ANDAR PELADAS E ABRAÇADAS NA GARRAFA TÉRMICA E NA CUIA, NÉ?!

PELO MENOS A GENTE NÃO CORRE O RISCO DE SER ASSALTADO…

… O QUE OS LADRÕES PODERIAM LEVAR, SE TODO MUNDO ESTÁ PELADO?

SÓ O CHIMARRÃO, NÉ?

TU VAI PASSEAR PELADA COMIGO NO PARQUE NATURISTA?

BENTO, PELO AMOR DE DEUS!
FECHA A PORTA E VAI DEITAR!

 

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Jornalista e escritora, Mariana Kalil é diretora de conteúdo do site MK e colunista do programa Band Mulher e da rádio Band News FM. É também autora dos livros "Peregrina de Araque (2011), "Vida Peregrina (2013) e "Tudo tem uma Primeira Vez" (2015), todos publicados pela editora Dublinense. Trabalhou das redações das revistas Época e IstoÉ Gente, dos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil e foi correspondente da BBC na Espanha, onde cursou pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona.

Sem comentários ainda.
  1. De tão anacrônica e bizarra, a proposta realmente dá enjôo. Ou um ataque de risos, gargalhadas histéricas. Acho mesmo que essa “tchurma” tá precisando se ocupar com atividade produtivas, que somem, que tragam alguma coisa boa para a sociedade. Ficar pelado só serve mesmo pra levar picada de inseto, sem contar o espetáculo dantesco que alguns darão ao pobre cidadão que vai se deparar com esse espetáculo de horrores.

  2. De tão anacrônica e bizarra, a proposta realmente dá enjôo. Ou um ataque de risos, gargalhadas histéricas. Acho mesmo que essa “tchurma” tá precisando se ocupar com atividade produtivas, que somem, que tragam alguma coisa boa para a sociedade. Ficar pelado só serve mesmo pra levar picada de inseto, sem contar o espetáculo dantesco que alguns darão ao pobre cidadão que vai se deparar com esse espetáculo de horrores.

  3. antes de qualquer coisa é muito nojento pensar em um espaço assim, tão perto da gente..
    Mariana, o Bento é ótimo, mas tu podia ter poupado ele disso… he he

  4. antes de qualquer coisa é muito nojento pensar em um espaço assim, tão perto da gente..
    Mariana, o Bento é ótimo, mas tu podia ter poupado ele disso… he he

  5. Mari:
    maravilhoso, depois de um dia cheio e de ficar presa no transito de Forno Alegre (apesar de todo mundo dizer que Tá TOOODOOO o MUNDO NA PRAIA), só um texto teu para relaxar. Avisa pro Bento que nem precisa deitar pelado para ver o por do sol para relaxar. Ah, AMMOO o Bento, ele é muito fofo, lindo, inteligente, tudo!!!

  6. Mari:
    maravilhoso, depois de um dia cheio e de ficar presa no transito de Forno Alegre (apesar de todo mundo dizer que Tá TOOODOOO o MUNDO NA PRAIA), só um texto teu para relaxar. Avisa pro Bento que nem precisa deitar pelado para ver o por do sol para relaxar. Ah, AMMOO o Bento, ele é muito fofo, lindo, inteligente, tudo!!!

  7. A carinha do Bento é de derreter o coração! Imaginar a cena dos peladões agarrados à térmica e a cuia de chimarrão é muito funny.
    E deitar (pelado!) olhando os sábias…puxa vida, tudo tem seu tempo.
    Dificil ficar sem dar uma escapada aqui para ver a novidades.

  8. A carinha do Bento é de derreter o coração! Imaginar a cena dos peladões agarrados à térmica e a cuia de chimarrão é muito funny.
    E deitar (pelado!) olhando os sábias…puxa vida, tudo tem seu tempo.
    Dificil ficar sem dar uma escapada aqui para ver a novidades.

  9. Detesto ser obrigatório o uso da roupa. Sutiã? Calcinha? aaaaaarg! Se essa porcaria de roupa fosse mesmo obrigatória, mera convenção social, nasceríamos já vestidos, como os ursos, por exemplo. Mas será que terei ousadia em deixar ver aquelas peças que a ação da gravidade colocou de um jeito que eu não gosto? Curiosa em saber onde será o espaço naturista. E como Porto Alegre ousa em tudo, aposto que logo, logo este espaço aparece. Acho que vou lá… Adoro ver as europeias tomando banho de sol completamente nuas nos parques. Nem aí para peitos caídos, marcas do tempo e outras quejandas.

  10. Detesto ser obrigatório o uso da roupa. Sutiã? Calcinha? aaaaaarg! Se essa porcaria de roupa fosse mesmo obrigatória, mera convenção social, nasceríamos já vestidos, como os ursos, por exemplo. Mas será que terei ousadia em deixar ver aquelas peças que a ação da gravidade colocou de um jeito que eu não gosto? Curiosa em saber onde será o espaço naturista. E como Porto Alegre ousa em tudo, aposto que logo, logo este espaço aparece. Acho que vou lá… Adoro ver as europeias tomando banho de sol completamente nuas nos parques. Nem aí para peitos caídos, marcas do tempo e outras quejandas.

  11. olá!
    Amei o post!
    Acho que não ia dar certo um espaço tão natureza assim aqui!
    shuaishiashuiauhs

    Leio sempre teu blog Mariana, mas é a primeira vez que comento!

    bjo!

  12. olá!
    Amei o post!
    Acho que não ia dar certo um espaço tão natureza assim aqui!
    shuaishiashuiauhs

    Leio sempre teu blog Mariana, mas é a primeira vez que comento!

    bjo!

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

Instagram
  • Né?!👌🏻#simplesassim #bekind
  • “Nunca mais me convida pra pegar praia em José Ignacio.” #gorda #reportergorducha
  • Dia de praia no @lachozademarparador. Viaja até José Ignacio, caminha na areia quente, procura guarda-sol, carrega geleira, sacola, mochila, faz reportagem para o Band Mulher e sorri pra foto! 🤣🐶
  • Bento envelheceu. Não foi do dia para a noite. Trata-se de um envelhecimento gradativo. Uma enfermidade aqui, uma coisinha crônica acolá – e há uns bons cinco anos vamos levando esses percalços da velhice com acompanhamento veterinário, exames de rotina, troca de medicações, mas sobretudo, com amor, cuidado, amizade, lealdade e fé. Neste último ano, mais precisamente nos últimos meses, Bento deixou de ser um cachorrinho vivaz, de olhos espertos e comportamento ágil para se transformar em um senhor de seus lá 95 anos (equivalente à idade humana) que requer uma série de cuidados e a minha presença e atenção 24 horas por dia. O diagnóstico complicou, como costumam complicar os diagnósticos à medida que a idade avança, e através do olhar do Bento eu enxergo diariamente o reflexo da finitude da vida. Não pode existir sofrimento maior para um dono de cachorro do que essa despedida diária. A cada dia, menos um dia. A cada dia, também uma surpresa. Um dia feliz, caminhando melhor, disposto, com apetite e sorrisos. No dia seguinte, sono, muito sono, xixi nas calças, olhar distante, cabecinha para o lado e alheio ao mundo ao redor. Um dia vivaz; noutro, senil. Deveria ser proibido pela natureza vivermos tal experiência. Bento significa para mim muito mais do que um dos meus grandes melhores amigos.
É meu companheiro de jornada por uma vida de altos e baixos, cheia de mudanças e reinvenções – e da qual foi testemunha ocular e grande conselheiro. Nos conhecemos quando ele tinha 30 dias de vida e desde então cruzamos oceanos até. O que eu quero que ele saiba – e o que eu sei que ele sabe – é que estarei sempre aqui. E hoje estamos aqui. E assim seguiremos juntos. Com sorrisos e mãos dadas. Até o fim. Porque a única certeza que temos é a de que o fim chega para todos nós. E com ele um novo renascer.🐶♥️🙏🏻 #bento #xerife #18anos #companheirodejornada
  • Muito havia ouvido falar de que filhos de nossas irmãs são nossos filhos também. Mas a teoria sempre só faz sentido quando a realidade se confirma. Quando João Benício nasceu, me tornei tia – e ser tia é o maior presente que um irmão e uma irmã podem nos dar. Ser tia é descobrir a maternidade de outra forma, é descobrir um amor que não sabíamos que existia. Quando me tornei tia, passei a enxergar as crianças sob outra ótica, com mais ternura e paciência. Passei a entender também a falta de paciência das mães em muitos momentos. Quando me tornei tia, passei a sentir mais saudade, passei a beijar e a abraçar mais. Passei a me preocupar mais com a humanidade, com o futuro, com o legado das pessoas e das coisas. Quando João nasceu, me tornei um ser humano melhor. Ser tia é amar profundamente uma pessoa que parece ter saído de dentro de nós. É encontrar tempo onde antes só havia falta de tempo. É segurar no colo, é não sentir dor no braço, é aguentar sem reclamar a dor nas costas. É deixar a garrafa de vinho e o Netflix de lado numa sexta-feira à noite para deitar ao lado de quem insiste em se manter acordado. Tias também são mães, são capazes de amar como mães. Tias são a segurança das mães de que, em qualquer ausência delas, amor é o que jamais faltará. Porto Alegre, agosto de 2015. #joãobenicio #amordatia #amordadinda
  • Gula é o desejo insaciável, além do necessário, em geral por comida, bebida. Pecado capital, viu Gorda?