O que pode ser pior pra terminar a segunda-feira?

Questão de múltipla escolha.

O que pode ser pior pra terminar uma segunda-feira?

(a) Ser atropelada por uma bicicleta naquela linda ciclovia às margens do Arroio Dilúvio
(b) Receber a ligação do jardineiro Adão, cometer homicídio e ir parar no presídio de Charqueadas
(c) Ter pesadelos com tesouras desgovernadas cortando o meu cabelo
(d) Alguém perguntar por que raios eu estou triste quando eu estou triste por nada
(e) Ir ao supermercado antes de voltar pra casa, por volta de 19h.

Resposta:

Letra E: ir ao supermercado antes de voltar pra casa

Segunda-feira,  3 de setembro, 19h da noite: Mariana está quase chegando em casa e lembra:

– Não acredito! Não tem mamão!

NÃOOOO TEEEEM MAMÃÃÃÃOOOO!!!

– Não tem banana, não tem tomate, não tem rúcula, não tem nada – Mariana continua pensando enquando a sinaleira não abre.

– Não tem escapatória. Vou ter que ir ao supermercado. Se não for agora, amanhã pode ser pior, nunca sei o que pode acontecer no dia de amanhã, vá que não dê tempo… Além disso, como eu vou tomar café sem mamão? E como vou fazer salada sem tomate e sem rúcula? Não acredito, vou ter que virar à esquerda e ir ao supermercado. Sim, estou virando à esquerda. Sim, estou indo ao supermercado.

Não é possível.. Estou indo ao supermercado…

O que pode ser pior numa segunda-feira às 19h15min? O supermercado estar lotado. O supermercado já não é essas coisas, mas é perto de casa, sabe assim? O quebra-galho ruim perto de casa, com os corredores apertados, um bando de gente amontoada na fila do pão, um monte de gente com cara de exterminador do futuro querendo matar e não amar o próximo. Cara feia mesmo.

Vem, querida. Experimenta me pedir licença…

Pois o supermercado estava lotado, uma super ativa criança berrava e corria pelos corredores, a fila do pão aumentava e interditava o corredor da cebola e do tomate, chegar até os cachos de banana era uma missão impossível e os cestos com mamão exigiam uma verdadeira corrida com obstáculos.

Mariana em busca do mamão

Inspirei fundo, fiz respiração cachorrinho, fechei os olhos por um momento, me concentrei diante do cenário de guerra e entrei incorporando Dalai Lama. Tenta avançar por um lado, interditado. Tenta avançar por outro, interditado. A criança super ativa corre aos gritos, homens na fila do pão seguem olhando assim para quem se aproxima…

Vem, querida. Experimenta me pedir licença

Não há outra maneira de chegar perto do cesto de mamões que não seja pedir licença.

– Com licença… – solto aquele miado de gato como quem diz: – Não puxa a arma e estoura meus miolos, por favor… Eu só quero pegar um mamão Formosa para o meu café da manhã…

O assassino da Noruega abre uma brechinha, uma pequena brechinha para a Mariana passar com seu carrinho. Mariana passa com a cabeça baixa, repetindo “obrigada, obrigada, obrigada…”.

De repente, não mais que de repente….

UUUUUAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!!!

A criança super ativa vem correndo de mãos pra cima e boca aberta na direção da Mariana. A Mariana tenta se desvencilhar. Agora está mais em apuros do que nunca. Está entre o assassino da Noruega e a criança super ativa. Mariana dá um giro para a esquerda e esquece o cotovelo na pilha de cebolas. Mariana dá um giro para a direita e chuta as caixas de tomatinhos cereja que vem dentro daquelas bandejinhas. Mariana fica rodopiando no ar, enquanto a pilha de cebolas cai no chão, enquanto as bandejinhas de tomatinhos cereja se abrem e todos os tomatinhos saem rolando pelos corredores.

UUUUUUUUUUUAAAAAAAAAAAAAA!!!!

A criança super ativa segue correndo e pisoteia os tomatinhos. Plof, plof, plof, plof, plof. E o silêncio paira no ar. A guerra fica em suspenso. Mariana olha para o chão, olha para a fila do pão, olha para o assassino da Noruega, para a criança super ativa. Agora todos no supermercado encaram a Mariana.

Uma, só uma lágrima, escorre do meu rosto

Mariana se abaixa e junta TODOS OS MALDITOS TOMATINHOS E TODAS AS MALDITAS CEBOLAS.

Mais uma lágrima escorre

Mariana não acredita que ninguém vai ajudar.

Não, ninguém ajudou.

Mariana pensa que, se tivesse na terceira idade, talvez, TAL-VEZ alguém ajudasse.

E isso é o mais triste de tudo para terminar uma segunda-feira.

 

 

 

 

 

Compartilhar
Mari Kalil

Mari Kalil

Sou escritora, jornalista, colunista da Band TV e Band News FM e autora dos livros "Peregrina de araque", "Vida peregrina" e "Tudo tem uma primeira vez". Sou gaúcha, nasci em Porto Alegre, vivo em Porto Alegre, mas com os olhos voltados para o mundo. Já morei em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Barcelona. Já fui repórter, editora, colunista. Trabalhei nos jornais Zero Hora, O Estado de S.Paulo e Jornal do Brasil; nas revistas Época e IstoÉ e fui correspondente da BBC na Espanha, onde cursei pós-graduação em roteiro, edição e direção de cinema na Escuela Superior de Imagen y Diseño de Barcelona. O blog Mari Kalil Por Aí é direcionado a todas as mulheres que, como eu, querem descomplicar a vida e ficar por dentro de tudo aquilo que possa trazer bem-estar, felicidade e paz interior. É para se divertir, para entender de moda, de beleza, para conhecer lugares, deliciar-se com boa gastronomia, mas, acima de tudo, para valorizar as pequenas grandes coisas que estão disponíveis ao redor: as coisas simples e boas.

Sem comentários ainda.
  1. Super em segunda-feira a tardinha, início de mês é fogo mesmo….
    Mas sorria! A segunda já passou! Agora só semana que vem…heheheh
    Quanto ao gurizinho, dá vontade de botar uma camisa de força na criança e “rodar a baiana” com os pais, né?heheh
    Beijão

  2. Super em segunda-feira a tardinha, início de mês é fogo mesmo….
    Mas sorria! A segunda já passou! Agora só semana que vem…heheheh
    Quanto ao gurizinho, dá vontade de botar uma camisa de força na criança e “rodar a baiana” com os pais, né?heheh
    Beijão

  3. Ai, Mariana, quase morri rindo do teu texto!! Visão do inferno é um supermercado num final de tarde de segunda-feira. Mas inferno mesmo é o mesmo supermercado num final de tarde de sábado. Experimenta e depois me conta o que é pior. Ou melhor, não faz isso pra não estragar também o teu final de semana.
    Beijo pra ti

  4. Ai, Mariana, quase morri rindo do teu texto!! Visão do inferno é um supermercado num final de tarde de segunda-feira. Mas inferno mesmo é o mesmo supermercado num final de tarde de sábado. Experimenta e depois me conta o que é pior. Ou melhor, não faz isso pra não estragar também o teu final de semana.
    Beijo pra ti

  5. Deve ter sido meio traumatizante mas deu assunto para mais um dia no blog… então não foi de todo ruim. E começa a ir em outro supermercado pq não adianta ser perto de casa e não te sentires bem nele … a relação com o supermercado sempre é complexa (eu fico muito perdida quando vou nos que não estou acostumada) ainda mais se só tem gente louca, furiosa e perigosa!!!! E ninguém gentil por perto …
    beijo e boa semana

  6. Deve ter sido meio traumatizante mas deu assunto para mais um dia no blog… então não foi de todo ruim. E começa a ir em outro supermercado pq não adianta ser perto de casa e não te sentires bem nele … a relação com o supermercado sempre é complexa (eu fico muito perdida quando vou nos que não estou acostumada) ainda mais se só tem gente louca, furiosa e perigosa!!!! E ninguém gentil por perto …
    beijo e boa semana

  7. Oi Mariana,
    Só não comento todos os teus posts para não ficar muito chata, mas dá vontade, não tem como não amar e se identificar com teus textos, como eu disse um dia no primeiro comentário que fiz, que me sinto uma pessoa “normal” lendo teu blog amei, morri de rir.
    Bj.

  8. Oi Mariana,
    Só não comento todos os teus posts para não ficar muito chata, mas dá vontade, não tem como não amar e se identificar com teus textos, como eu disse um dia no primeiro comentário que fiz, que me sinto uma pessoa “normal” lendo teu blog amei, morri de rir.
    Bj.

  9. Mari, nao sei onde vc mora, mas vc deve fazer compras no Zaffari da Anita Garibaldi com a Silva Jardim, pq essa visão do inferno eu vejo aqui todo fim de tarde.
    As bananas sao inacessíveis!

    Bjs

  10. Mari, nao sei onde vc mora, mas vc deve fazer compras no Zaffari da Anita Garibaldi com a Silva Jardim, pq essa visão do inferno eu vejo aqui todo fim de tarde.
    As bananas sao inacessíveis!

    Bjs

  11. Pois então, Gabriela, vou te dizer: sim, conheço este Zaffari e ainda bem não dependo tanto dele. Me referia ao Nacional da Lucas. Já tentou? Te prepara pra guerra! Bjo. MK

  12. Pois então, Gabriela, vou te dizer: sim, conheço este Zaffari e ainda bem não dependo tanto dele. Me referia ao Nacional da Lucas. Já tentou? Te prepara pra guerra! Bjo. MK

  13. EU ODEEEEEEEIOOOOO SUPERMERCADO ENTRE AS 18H E 21H!!!! Na verdade, odeio supermercados sempre, mas principalmente nesses horários.
    Mari, tu descreveste o fiel retrato do inferno que é ir ao mercado nesse horário. Achei que era só eu que detestava hehehe

  14. EU ODEEEEEEEIOOOOO SUPERMERCADO ENTRE AS 18H E 21H!!!! Na verdade, odeio supermercados sempre, mas principalmente nesses horários.
    Mari, tu descreveste o fiel retrato do inferno que é ir ao mercado nesse horário. Achei que era só eu que detestava hehehe

Comentar

Seu endereço de email não será publicado

Utilize as tags HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Facebook

InstagramInstagram did not return a 200.